Bakunin

(Brasil) Prazo para entrega de trabalhos para o Colóquio Internacional ‘Mikhail Bakunin e a AIT’ vai até 25 de Agosto


bb

A Comissão Organizadora do Colóquio Internacional Mikhail Bakunin e a AIT anuncia a prorrogação do prazo para envio de trabalhos. O limite agora se estende até o dia 25 de agosto. Para saber quais são os requisitos para o envio de trabalho, veja no seguinte link:http://wp.me/P4ujHR-Y.

Polícia brasileira “suspeita” de Bakunin como um dos organizadores dos protestos no Rio de Janeiro…


14208305

A professora universitária e anarquista brasileira Camila Jourdan, de 34 anos, esteve presa durante 13 dias numa cela na prisão de Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro. É uma das protagonistas do inquérito, com  mais de 2.000 páginas, em que a Policia Civil do Rio classifica de “quadrilha armada” 23 pessoas que responsabiliza pela organização de acções violentas no decorrer de protestos de rua.

“Do pouco que li, posso dizer que esse processo é uma obra de literatura fantástica”, disse Camila ao jornal brasileiro A Folha de São Paulo, já depois de ter saído em liberdade provisória.

Camila dá como exemplo o facto do nome de Mikhail Bakunin constar dos autos. Em mensagens interceptadas pela polícia, um dos manifestantes terá citado o nome deste anarquista, morto há quase 150 anos, que assim passou a figurar nos autos como um potencial suspeito.

De acordo com o inquérito, os agentes encontraram uma garrafa de gasolina, uma bomba de fabrico caseiro e outra conhecida como “cabeção de nego”. Em diálogos escutados pela polícia, Camila ter-se-á referido a “livros” e “canetas” que, segundo os investigadores, seriam respectivamente cocktails molotov e morteiros. O seu advogado já disse que estas “provas” foram colocadas no seu apartamento pela policia quando foi presa por volta das 6 horas da manhã do dia 12 de Julho, véspera do final da Copa.

camila1

“Existe uma necessidade de fabricar líderes para essas manifestações E quem encaixa muito bem no papel da mentora intelectual? A professora universitária. Cai como uma luvam entendeu?”, afirma Camila nesta entrevista ao jornal A Folha.

Definindo-se como anarquista desde muito jovem, Camila Jourdan analisa a possibilidade de perder o processo e ser condenada. “Tenho receio do que pode acontecer porque sei que não vivemos numa sociedade justa. Não acredito neste Estado como um Estado democrático. Se acontecer (a condenação), ao menos, não me vou decepcionar neste sentido”, diz.

rio333346

Libertação de alguns activistas que estavam presos. Os processos decorrem agora em liberdade provisória.

aqui

Brasil: está a terminar o prazo para envio de comunicações ao “Colóquio Internacional Mikhail Bakunin e a AIT”


bakun

Termina já no próximo dia 4 de Agosto o prazo para a apresentação de trabalhos ao “Colóquio Internacional Mikhail Bakunin e a AIT”, organizado pela Biblioteca Terra Livre, e que irá ter lugar em SÃO PAULO (Brasil), de 10 A 13 DE NOVEMBRO DE 2014

A intenção do Colóquio é incentivar a pesquisa e a produção sobre o pensamento e a prática militante de Mikhail Bakunin, assim como a relevância da experiência da Associação Internacional dos Trabalhadores e promover um espaço de reflexão e debate entre pesquisadores (com vínculos acadêmicos ou não), profissionais, militantes e demais interessados no tema.

(more…)

200 anos do nascimento de M. Bakunin assinalados em Évora


debate

Conforme anunciado realizou-se ao fim da tarde desta sexta-feira na Livraria Fonte de Letras, em Évora, um animado debate sobre o pensamento de Mikhail Bakunin, para assinalar os 200 anos do nascimento do revolucionário russo, cujas ideias tanto marcaram o movimento libertário mundial. Com uma dezena e meia de assistentes, o debate foi introduzido por António Baião, investigador da FCSH da Universidade Nova de Lisboa (na foto, à direita, ao lado de António Cândido Franco), que falou de ““Mikhail Bakunin: Liberdade, Natureza e Revolução”. Seguiu-se um debate sobre a natureza do Estado e o conceito de liberdade bakuninista, tendo esta primeira Conferência Libertária de Évora terminado por volta das 20,30h. Para Julho já está anunciada uma segunda Conferência Libertária, em local e dia a designar, sobre a figura do anarquista alentejano Gonçalves Correia. A sessão de hoje foi gravada e contamos disponibilizar alguns excertos aqui no Portal Anarquista dentro de alguns dias.

(Lisboa, Porto, Évora) Algumas iniciativas para assinalar os 200 anos do nascimento de Bakunin


image002 (1)

Hoje em Lisboa, na BOESG, às 23H

BARkunine Night

Considerado um dos pais fundadores do anarquismo, Mikhail Bakunine (1814– 1876) foi um revolucionário que conjugou sempre a faculdade de pensar à necessidade de acção.
Envolvido em praticamente todas as revoltas populares do seu tempo, o“perfume da pólvora e das barricadas” acompanhou-o ao longo da vida.
Como teórico, os seus escritos tornaram-se uma referência na luta contra o Estado, o Capital e a Religião.
A BOESG junta-se às inúmeras celebrações que irão ocorrer ao longo de 2014 – ano do bicentenário – com um evento no dia do seu nascimento. Conversa à volta da sua vida, leituras de algumas passagens dos seus textos, petiscos e licores vários, envolvidos em música.
Aparece e divulga!

baku

Hoje no Porto, na Casa Viva, às 23H

Bakunine was a Punk Rocker

Uma vez, um moço disse que “a liberdade é indivisível: não se lhe pode cortar uma parte sem a matar inteiramente. Essa pequena parte, que cortais, é a própria essência da minha liberdade, é o todo. Por um movimento natural, necessário e irresistível, toda a minha liberdade se concentra precisamente na parte, por muito pequena que seja, que dela cortais”.

Ora, esse moço faria 200 anos no dia 30 de Maio e, como calha a uma sexta-feira, aproveitamos para o lembrar noite dentro, numa emissão especial da Rádio CasaBiba. A emissão começa às 23h00, com muita música anti-autoritária e umas informações e textos de Bakunine, o tal moço que, ainda antes da experiência soviética, já sabia que uma ditadura, mesmo do proletariado, é, antes de tudo, uma ditadura. Se o microfone nos permitir, ainda haverá conversas à volta de. Mais tarde, sabe-se lá bem quando, esta espécie de comemoração descambará num resto de noite mais Baco que Nine, com músicas e palavreado a condizer. Assim, lá está, nos ajude o micro.

http://radiocv.punked.us/

bakunin final

Sexta-feira, dia 6 de Junho, em Évora, na Livraria Fonte de Letras, às 18,30H

Conferência/Debate sobre os 200 anos do nascimento de Mikhail Bakunin

Realiza-se na próxima sexta-feira, dia 6 de Junho, na Livraria Fonte de Letras, em Évora, pelas 18,30H, uma conferência/debate sobre o pensamento libertário de Mikhail Bakunin, por ocasião do aniversário dos 200 anos do seu nascimento, que se assinalou no passado dia 30 de Maio.

O tema será introduzido pelo investigador do SHLI, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, António Baião (natural de Montemor-o-Novo) que abordará o tema “Mikhail Bakunin: Liberdade, Natureza e Revolução”.

Seguir-se-á um debate aberto a todos os que pretendam expressar a sua opinião ou os seus comentários.

A entrada é livre.

Esta conferência, organizada pela Revista de cultura libertária “A Ideia” e pelo “Portal Anarquista”, com o apoio da Livraria Fonte de Letras, será a primeira de um ciclo de Conferências Libertárias a realizar em Évora durante os próximos meses, com uma periodicidade mensal. A próxima conferência – em data e local a divulgar posteriormente – realizar-se-á nos princípios do mês de Julho e deverá abordar a figura e o pensamento do anarquista alentejano Gonçalves Correia.

bakunin

Nos 200 anos do nascimento de Mikhail Bakunin, desenho de Carlos Latuff

Mikhail Alexandrovich Bakunin, duzentos anos de anarquia


Capturar

Assinalam-se hoje os 200 anos do nascimento de Mikhail Bakunin. Um revolucionário, um pensador e um activista que tinha a emancipação do proletariado como o seu principal objectivo.

Julián Vadillo (*)

A 18 de Maio de 1814 (30 de Maio segundo o calendário ocidental) nasceu em Premukhino, Mikhail Alexandrovich Bakunin. Filho de um diplomata muito próximo da corte do czar, Bakunin  teve formação militar e académica. Mas, apesar disso, muito cedo começou a formar uma personalidade a que não agradava o sistema estabelecido. Bakunin começou a tomar contacto com personagens como Herzen e Ogarev, bebeu da tradição revolucionária russa representada pelas rebeliões cossacas de Stenka Razin no século XVII e Y/emelian Pugachov no século XVIII, aproximou-se do significado da luta dos dezembristas russos em 1825 como reflexo das revoluções de 1820 na Europa ocidental.

(more…)