(A saída de Portas) Sai um, sai outro. O que queremos é o navio ao fundo.


demosratosnavio

Um a um os ratos vão abandonando o navio. Ontem o rato das Finanças, Gaspar; hoje, a ratazana Portas; outros vão sair como os do CDS, Cristas e Mota Soares. Já anda gente a mirar-lhes o lugar: querem ocupar os seus postos na ratanagem governamental. Nos partidos já se faz o deve e haver para as eleições que Cavaco vai convocar para “preencher o vazio”. A Bélgica esteve vários meses sem governo e sempre teve indicadores melhores do que os países “com governo” Saiam os ratos e entrem outros. Pouco interessa. Continuaremos a lutar por um mundo sem governos nem desgovernos. Onde, através da democracia directa, as populações se auto-governem. Daí que achemos que mais importante do que tirar os ratos do navio é colocar o navio no fundo para que não possa ser ocupado de novo. Por ratos ou por outros que o queiram ser. Mas, chegados lá, sempre ratos.

em

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s