Day: Julho 11, 2013

(memória libertária) “Vós sois revolucionários de carreira e eu sou-o de ciência”, disse Einstein dirigindo-se aos militantes anarco-sindicalistas da CNT (Espanha)


Capturar

90ª aniversário da visita de Einstein a sedes da CNT em Barcelona

Em 24 de Fevereiro de 1923 Albert Einstein visita Barcelona como cientista convidado (Cursos Monográficos de Altos Estudos de Intercâmbio) para expor a sua teoria da relatividade. O cientista chegava a Barcelona convertido em celebridade mundial, qualificado pela imprensa como o Newton do século XX e comparado aos grandes génios universais Galileu e Copérnico (A Vanguardia de 25/2/1923) dizia: “Precedido de fama mundial veio a Barcelona o doutro Einstein, para explicar, num ciclo de conferências, a sua famosa teoria da relatividade. Nos Estados Unidos, em Londres e recentemente em Paris, o sábio alemão alcançou ruidosos triunfos com as suas conferências proferidas nas mais importantes corporações e sociedades científicas”.

O cientista alemão vai proferir a conferência inaugural no salão de sessões do Palácio da Deputação Provincial, sob a presidência do presidente da municipalidade, da comissão municipal de Cultura, do deputado às Cortes e do cônsul alemão e com a presença das entidades e instituições culturais barcelonesas. O cronista ficou com a impressão de que o conferencista, mais do que um sábio, parecia um professor que se dirigia simplesmente aos seus alunos. Encerrado o acto a comitiva que fazia de cicerone a Einstein leva-o a passear por alguns recantos da cidade bem como ao Instituto de Estudos Catalães do Município de Barcelona.

O cientista não quis abandonar Barcelona sem visitar a sede da CNT e assim, em 27 de Fevereiro, apresentou-se numa das sedes do Sindicato Único, na rua Sant Pere Més Baix, com a sala cheia de operários que já tinham ouvido falar do compromisso social do cientista. Velhos e jovens anarco-sindicalistas ofereceram uma cálida e emocionante homenagem ao sábio alemão. Einstein e Ángel Pestaña conversaram em francês e o cientista elogiou os operários catalães: “Vós sois revolucionários de carreira e eu sou-o de ciência”. O jornal Solidaridad Obrera (11-3-1923) que acompanhou Einstein na visita à cidade, afirmava que o artista aceitara presidir ao III Congresso da Associação Mundial de Esperanto e recordava a sua passagem pelo sindicato: “Como recordareis, camaradas, quando Einstein esteve em Barcelona foi visitar a representação operária no local da Distribuição, onde pronunciou um elevado discurso, a que respondeu Ángel Pestaña em nome da Confederação Nacional do Trabalho”.

Apenas uns dias após a visita do eminente cientista à sede dos Sindicatos Únicos, na véspera de 10 de Março, era assassinado Salvado Seguí, «El Noi del Sucre», o mais carismático militante da CNT. O vil atentado, no caminho da Cadeia de Sant Rafael levou a que ele e o seu companheiro “Peronas” tenham morrido em consequência dos ferimentos de bala provocados pelos pistoleiros do Sindicato Livre, a soldo da associação patronal catalã.

Ferran Aisa

“Catalunya” (CGT-Barcelona), nº148, Março 2013 (http://cgt.org.es/sites/default/files/Catalunya%20148%202013.pdf)

Versão portuguesa: A Batalha, nº 255, Maio-Junho 2013

Einstein

Destaques de “A Batalha”, nº 255, VI Série


batalha

Já saiu o nº 255 do jornal “A Batalha”, VI Série, de Maio-Junho de 2013, editado pelo Centro de Estudos Libertários. São 12 páginas bem recheadas de muito e bom material anarquista.

Alguns destaques:

– Relato do Rio de Janeiro, por Alexandre Samis

– Democracia Representativa, falácia generalizada, por Máximo Eléutheros

– Sindicalismo e repartição do trabalho, por Chema Berro

– Entrevista a Rui Berkemeir, da Quercus, por António Cândido Franco

– 100 anos do nascimento de Albet Camus

– Bakunine: Conferência Internacional no segundo centenário do seu nascimento

– 90º aniversário da visita de Einstein a sedes da CNT em Barcelona

– Projecto Mosca

Etc…

Os contactos com o colectivo  que edita “A Batalha” e assinaturas podem ser feitos para o mail: jornalabatalha@gmail.com