Dia: Janeiro 10, 2014

Brasil: Copa 2014


A Propaganda:

propaganda

“opa, claro que o indião tá feliz de calça jeans e coca cola. Agora ele não mora mais na aldeia maracanã, não tem mais o museu do índio, não tem mais nem favela pra morar. MIM INDIO DESPEJADO, MAS MIM FELIZ.” (aqui)

A Contra-Propaganda:

contra-propaganda

assim é mais verdadeiro (aqui)

(A Batalha, 1985) Relembrando as jornadas de luta dos heróis de Aljustrel


BNP_N61_CX111128

Solidariedade, onde estás? Só no passado?

Chegámos num lindo dia de Outubro à vila de Aljustrel, onde a brancura das suas casinhas baixas era somente entristecida pelos “malacates” da mina.

Era nossa intenção encontrar velhos minérios de Aljustrel para que nos falassem da greve de 1922 e, também, dialogar com homens e mulheres de 60 e 70 anos que, nessa época, tenham sido crianças, filhos dos mineiros em greve, e que foram abrangidos pelo movimento de solidariedade lançado pela CGT, central sindical anarco-sindicalista, no sentido de ajudar os mineiros e continuar a greve e a salvar os seus filhos da miséria e aflições.

Recentemente, em 1984, o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira do Sul, com sede em Aljustrel, em evocação das passadas lutas de classe, publicou um livro a CRÓNICA DA ORDEM PÚBLICA, de que transcrevemos esta nota muito expressiva. “Nesse dia, no jornal dos operários deste país (como referência ao jornal A Batalha) vinha em primeira página, em letras gordas, o seguinte:

Lutas Épicas

OS HERÓIS DE ALJUSTREL

Recebei em vossas casas os filhos dos mineiros em Greve!

É demasiado, já, o sacrifício dos adultos,

evite-se o sofrimento dos pequeninos!”

(mais…)