Day: Abril 8, 2014

(Brasil) Com COPA à vista Governo militariza favelas do Rio de Janeiro


5abr2014---militares-durante-a-ocupacao-do-complexo-de-favelas-da-mare-no-rio-de-janeiro-rj-neste-sabado-5-a-area-onde-vivem-130-mil-pessoas-ja-estava-ocupada-pela-policia-militar-pm-des

A poucos meses do Mundial de Futebol, o governo brasileiro continua a ocupar com o exército as zonas mais pobres – mas também mais centrais – do Rio de Janeiro. Há 3 dias o jornal Globo noticiava que “os 2,7 mil militares já ocupam 15 comunidades do Conjunto de Favelas da Maré, na Zona Norte do Rio de Janeiro. A região, uma das violentas da cidade, é considerada estratégica. Ela fica entre as linhas Vermelha e Amarela, a Avenida Brasil e o Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim. A operação, coordenada pelo Comando Militar do Leste, conta com 2.050 homens da Brigada de Infantaria Paraquedista do Exército, 450 homens da Marinha, 200 policiais da Polícia Militar e uma equipe da Polícia Civil. Eles substituem policiais militares que ocupavam a região desde a semana passada. (ler mais)

Ocupação militar da Maré – 50 anos depois a história se repete como violência

A ocupação militar do conjunto de favelas da Maré pelo governo estadual e federal, além de vergonhosa é emblemática. Um dia antes dos 50 anos do golpe civil e militar de 64 vemos que os aparatos e práticas de repressão ao povo não foram desmobilizados com o fim da ditadura. Pelo contrario, continuaram atuantes, principalmente com a violência dos estado nas favelas e periferias, e se aperfeiçoaram. E hoje estes aparatos cada vez mais trabalham para garantir o avanço dos interesses do capitalismo contra o povo.

(mais…)

(Évora) Debate este sábado sobre ‘Democracia e Dívida’ na “é neste país”


democracia e divida

Associação “é neste país”, Rua da Corredoura, 8, em Évora, sábado, dia 12, pelas 16 horas.

Mas afinal, que Dívida é esta e porque é que a Democracia está submetida a ela? Que podemos fazer? Pagamos, reestruturamos ou não pagamos? Como auditamos a Dívida? Será que juntos podemos? Claro que sim (nem há outra forma!). Conversa democrática e apartidária sobre todas estas perguntas, em Évora, no próximo dia 12 de Abril às 16 horas!

O debate é organizado pela Associação “Democracia e Dívida”

aqui: https://www.facebook.com/events/475027435932390/