Day: Abril 26, 2014

(Lisboa) 1º de Maio anarcosindicalista, Rossio, 15,30H


1 de Maio

Primeiro de Maio: Dia Internacional dos Trabalhadores

Este é o dia em que se comemoram as lutas de todos os trabalhadores de todo o mundo. No entanto, que temos nós para comemorar? O aumento do desemprego? A facilidade dos despedimentos? O trabalho precário? As medidas de “austeridade”?
As confederações sindicais, organizadas segundo um sindicalismo burocrático, revelam ser incapazes de conduzir com sucesso a luta dos trabalhadores contra a classe capitalista que lucra com a nossa miséria.
São necessárias novamente as formas de luta que no passado conquistaram as 8 horas de trabalho, como a acção directa, o boicote, a greve, e a sabotagem. É necessário o sindicalismo revolucionário, organizado pelos trabalhadores de forma assembleária, que não se rende à vontade dos patrões, e que não pára até atingir o seu objectivo final: a emancipação dos trabalhadores.
Contra a “festa” da miséria! É preciso sair à rua, construir alternativas, recuperar as nossas vidas!
Juntem-se a nós. Com os vossos textos, imagens, música, ideias…

aqui: https://www.facebook.com/events/626616697423522/

(Porto) Projecto “Sem Quartel/Without Mercy” é hoje inaugurado na Gato Vadio


sem quartel

EXPOSIÇÕES, DEBATES, FILMES, PERFORMANCES E LANÇAMENTOS 
Organização: Sismógrafo em colaboração com Livraria Utopia, Gato Vadio,
Confederação e Rua do Sol 172
Inauguração: Sismógrafo, quinta, 24 de Abril, 22:00
Patente: de 24 Abril a 18 Maio de 2014

Na noite de 24 de Abril, pelas 22h, foi inaugurado no Sismógrafo, no Porto, o projecto “Sem Quartel / Without Mercy”. Trata-se de uma iniciativa colectiva com mais de sessenta participantes, que irão dar corpo a um programa através do qual se procura não só resgatar memórias, mas também revelar diferentes intensidades produzidas no presente. Exposições, um ciclo de cinema, conversas e performances constituem a essência das actividades, que irão desenvolver-se, até 18 de Maio, em colaboração com outros espaços da cidade: Confederação Círculo Católico Operário do Porto, Gato Vadio, Livraria Utopia e Rua do Sol 172.
A inauguração de “Sem Quartel / Without Mercy” irá acontecer em dias sucessivos no Sismógrafo, Livraria Utopia e Gato Vadio, revelando-se então os trabalhos, na sua maioria inéditos, de 45 artistas de diferentes gerações. A estes acrescentam-se cartazes e fotografias realizados durante o PREC e ainda uma mostra bibliográfica de publicações editadas entre 1974 e 1978. Um conjunto de conversas irá trazer para a actualidade histórias vividas durante a revolução, sublinhando-se ainda a forma como algumas das questões dessa época continuam na ordem do dia: do direito à habitação, à necessidade de uma reflexão acerca do destino da democracia, passando ainda por um debate em torno da noção de comunidade.
O programa de “sem quartel”, onde o poético e o político amiúde se encontram, inclui ainda uma sessão com vídeos realizados por artistas, encerrando com um ciclo de cinema, que irá decorrer de 15 a 18 de Maio, no qual serão apresentadas longas-metragens, documentários e filmes-ensaio. Este programa irá contar com a presença quer de realizadores – Saguenail, José Tavares –, quer de outros convidados – Edições Antipáticas, Júlio Henriques, Miguel Teotónio Pereira –, que irão comentar e debater o contexto em que as obras propostas foram produzidas.

aqui:http://ugosou.tumblr.com/post/83556274630/sem-quartel-without-mercy-um-projecto-colectivo-em

e aqui: http://gatovadiolivraria.blogspot.pt/