Dia: Maio 9, 2014

(Censurados) Srs. políticos


.

Gostam muito de falar 
Aparecer em público 
Na televisão 
Mantêm o povo estúpido 
Com sorrisos de enfeitar 
Não dizem nada de novo 
Posam para a fotografia 
Sorriem para o povo 

Falam em soluções 
Garantem igualdade (bis)

E o povo enganado 
Adora tudo e todos 
Não vê que é tramado 
Só come futebol e fado 
E como não querem que se venha a saber 
Tapam os olhos nunca deixam ver 

Falam em soluções 
Garantem igualdade (bis)

Parecem preocupados 
Cheios de boas intenções 
Não se mexem por ninguém 
Só querem comer bem 

Não se sabe ao certo 
Nunca se chega a falar 
Quanto é que eles ganham 
E se fartam de gastar 
Enquanto meia dúzia 
Se enche a valer 
Há pessoas que têm frio 
Sem nada para comer 

Falam em soluções 
Garantem igualdade  (bis)

(sugestão por email)

CNT apela à abstenção activa nas eleições europeias: “Podemos perder o tempo a votar… ou podemos organizarmo-nos”


Cartel CNT abstencionismo baja

Votar: diz-se daquele acto de irresponsabilidade que consiste em meter um papelinho numa urna e esperar para ver o que acontece.

E dizemos irresponsabilidade porque supõe delegar o nosso poder de decisão, a nossa opinião e a nossa capacidade de nos organizarmos e conviver. Esta delegação supõe a anulação da auto-regulação da sociedade por si mesma, ficando subjugada aos poder económico e político de uns poucos. Esta delegação pressupõe que aceitamos o que eles decidam.

(mais…)

Algumas sugestões para esta sexta-feira (Algés, Porto, Coimbra, Lisboa…)


 (Algés) Fábrica de Alternativas, às 20H

jantar boesg

Jantar e conversa de solidariedade com a BOESG

https://www.facebook.com/events/243895829145852/

(Porto) Casa Viva, às 21,30H

como contar a historia da palestina

Como contar a história da Palestina ?

Como contar a história da Palestina pela voz e com imagens de Carlos de Urabá. 
Carlos de Urabá é um Colombiano, que tem andado, e anda, por terras do Médio Oriente testemunhando dores e sofrimentos, e que veio até ao Porto – Casa Viva para partilhar estas histórias. 


http://youtu.be/JG2DzrLcQ40 
http://youtu.be/FXotGxFgens

http://barcelona.indymedia.org/newswire/display_any/479891 
http://barcelona.indymedia.org/newswire/display_any/481178 

http://casa-viva.blogspot.pt/2014/05/como-contar-historia-da-palestina.html

(Porto) Gato Vadio, 21,30H

sem_quartel_dia_9

9 Maio- Sexta-feira
21h30 – seguimos …  
Sem Quartel/Without Merci
ciclo de conversas / talk series

Direito à habitação,
habitação sem direitos, com/with
ALEXANDRE ALVES COSTA
e NUNO GRANDE

http://gatovadiolivraria.blogspot.pt/

(Coimbra) República Ninho dos Matulões, 20,30H

ninho dos matulões

Pelo Direito à Habitação, Jantar, concertos.

Convidamos todas e todos a aparecer esta sexta-feira na Matulónia para um jantar delicioso (às 20h30) e dois poderosos concertos (a partir das 22h):
A Resistência (Hip-Hop), Saracarmen (Bossa Nova, Samba, Jazz, Funk, …)

O direito à habitação, reconhecido na Constituição e na Carta de Direitos Humanos da ONU, é tratado com cada vez mais desprezo a favor da especulação sem limites dos senhorios e dos bancos. O Novo Regime de Arrendamento Urbano abriu espaço para os senhorios subirem astronómicamente as rendas e comprometerem o futuro das Repúblicas e, como se começa a saber, de outros espaços por esse país fora em que se respira liberdade. A par com isto, muitas famílias são despejadas e são obrigadas a ir viver para a rua ou para espaços sem condições para uma vida digna, tudo por causa da ganância sem limites.

Face a esta situação, urge agir. É necessário criar laços de solidariedade e apoio mútuo com os vizinhos dos nossos bairros de modo a facilitar a acção pelo direito à habitação e a resistência conjunta a possíveis despejos.
A PAH (Plataforma Afectados por la Hipoteca) é uma rede de colectivos e assembleias, horizontais e descentralizadas, que actuam em todo o estado espanhol em defesa do direito à habitação. Desde que foi criada (há 5 anos), a PAH já parou mais de 1100 despejos e realojou quase 1200 pessoas.
O dinheiro conseguido neste benefit será usado para financiar a viagem de companheiros da PAH a Portugal para partilharem as suas experiências, o modo como se organizam, as estratégias de resistência a despejos, etc. Em suma, para aprendermos juntxs!

http://www.diarioliberdade.org/portugal/laboral-economia/48329-benefit-pelo-direito-%C3%A0-habita%C3%A7%C3%A3o-em-coimbra.html

https://www.facebook.com/events/651890431555239/

(Lisboa) Gaia, às 20 H

Monsanto02

Sexta-feira, dia 9 de Maio, é o dia do jantar Popular do GAIA de apoio à “Marcha contra a Monsanto no dia 24 de Maio:
 
O que é a Marcha contra a Monsanto?
No sábado, dia 24 de Maio, que antecede o dia mundial da alimentação retomamos as ruas para mostrar que não queremos nenhuma multinacional da indústria agroquímica e também por isso, a Monsanto a controlar aquilo que comemos.Nesta Marcha pretendemos:
-apoios coerentes para a Agricultura em pequena escala
-Liberdade da Semente
-não ser expulsos de terrenos abandonados por ocupar com hortas
-defesa dos consumidores e não dos lucros
-Transparencia
-Menos burocracia nos processos “democráticos”Contra:
-a privatização das sementes
-a concentração que há neste mercado,
-a diminuição de direitos dos agricultores (quem nos dá alimento!)
-o TTIP e o seu impacto quanto à soberania alimentar e a fragilização das normas europeias quanto aos químicos e tóxicos utilizados em tratamentos

(Chile) Cem mil estudantes nas ruas contra a “privatização” da educação desafiam o governo de Bachelet


fel

chile2

chile 3

Cem mil estudantes chilenos desfilaram esta quinta-feira pelas ruas de Santiago em protesto contra as medidas do governo de Bachelet, na primeira grande manifestação estudantil de 2014 na capital chilena. Numa atitude de coragem, os movimentos estudantis afrontaram nas ruas o governo de centro esquerda no poder (que conta com o apoio do Partido Comunista Chileno) e tonaram visíveis as suas reivindicações. Houve alguns confrontos, de que resultaram 20 polícias feridos e 100 manifestantes detidos. O que ressalta desta jornada de luta é uma cada vez maior autonomia dos movimentos estudantis relativamente aos partidos políticos e o carácter acentuadamente libertário de uma parte substancial da juventude chilena, sendo a própria Federação de Estudantes da Universidade de Santigo do Chile dirigida por uma lista maioritariamente libertária, em que se destaca Melissa Sepúlveda, militante feminista e libertária.

chile

aqui: https://www.facebook.com/felchile?fref=ts

chile1

Fotos aqui: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.138600649643541.1073741937.101002866736653&type=1