Dia: Junho 2, 2014

Kati Horna, fotógrafa anarquista da Guerra Civil espanhola


thumb

“Mulheres Combativas” – Fotografia de Kati Horna tirada em Veléz Rubio (Almeria), em 1937

Cosmopolita e vanguardista, nasceu na Hungria, foi amiga íntima de Robert Capa desde a adolescência e, como ele, viajou para Espanha para apoiar a República. O museu Jeu de Paume de Paris apresenta uma antologia de 150 obras suas que resumem o trabalho de seis décadas da artista, que morreu no México em 2000. Alheia aos desejos de reconhecimento e fama de Capa e também com maiores ambições intelectuais, Homa preferiu explorar o surrealismo.

Ainda que outros e outras tenham ficado com a fama, talvez tenha sido a fotógrafa mais comprometida com a causa do povo espanhol que se levantou contra o golpe de Estado franquista. Kati Horna (1912-2000) nunca procurou receber medalhas como a mais valente e temerária durante a Guerra Civil: preferiu retratar homens, mulheres, crianças e anciãos que a viviam e a sua vida quotidiana atrás das frentes de batalha, tão dura e brutal em ocasiões como esta. Uma retrospectiva no museu Jeu de Paume de Paris mostra 150 obras desta incansável lutadora, cosmopolita e vanguardista, e como acrescento quase frívolo, a namorada a que mais quis o também fotógrafo Robert Capa.

(mais…)