(Manifesto) Nem no Brasil nem em nenhuma parte devem desaparecer as lutas ou as liberdades devido ao mundial de futebol


bb

Entre 12 de Junho e 13 de Julho celebra-se no Brasil o Mundial de Futebol. Este país vai acolher também os Jogos Olímpicos em 2016. A organização destes eventos desportivos e comerciais obrigou a um investimento colossal, enquanto muitas das necessidades básicas das populações continuam longe de serem satisfeitas.

A Federação Internacional de Futebol (FIFA) e o Comité Olímpico Internacional (COI) têm o costume detestável de se adaptarem sem problemas de maior aos regimes totalitários.

A FIFA, o COI e os estados que mantêm estes organismos subvencionando-os com grandes somas procedentes do erário público, desprezam as populações residentes nos países sede das competições desportivas internacionais: gastos sumptuosos, importantes deslocamentos das populações e repressão são os acompanhantes habituais destas iniciativas, a que o Brasil não é alheio.

Afirmamos a nossa solidariedade com todas as pessoas que, no Brasil, recusam que o Mundial de futebol sirva de pretexto para a implementação de medidas gravosas que prejudiquem directamente a população, particularmente os mais pobres, e que se dirigem de forma directa àquelas pessoas que resistem e exigem o respeito pelos direitos fundamentais:

  • Projecto de lei que alarga perigosamente o recurso a medidas “antiterroristas”;
  • Proibição e repressão de manifestações;
  • Campanhas difamatórias contra as pessoas que se opõem e questionam a restrição das liberdades;
  • Ocupação das favelas por parte das forças militares e policiais, prolongando as inumeráveis expulsões provocadas pelas obras do Mundial e dos Jogos Olímpicos de 2016. Mais de 170.000 famílias foram desalojadas das suas casas;
  • Organização por parte das mafias das redes de prostituição em grande escala (em todas os lugares da competição), com o que isso significa em termos de violência e negação dos direitos humanos.

Organizações sindicais e movimentos políticos brasileiros organizam formas de resistência que não cessarão, com razão, por causa de nenhum mundial de futebol. “O dinheiro é entregue à FIFA e às empresas. Queremos esse dinheiro para saúde, educação, habitação, transporte público e reforma agrária” afirmam, cheios de razão.

Uma vez mais, um “grande acontecimento desportivo”, que se traduz em milhares de milhões de lucro (durante e depois do Mundial) para as multinacionais da construção, dos meios de comunicação, as empresas…., é o pretexto para levar a cabo graves ataques contra a classe trabalhadora, contra os mais pobres, contra as liberdades de todas as pessoas.

As gigantescas manifestações que tiveram lugar em numerosas cidades brasileiras no Verão passado trouxeram à luz do dia os problemas sociais do país. Todos os dias são realizadas greves e acções que mostram como os trabalhadores e trabalhadoras não deixarão de lutar pelas suas reivindicações legítimas durante o Mundial: os e as sem terra lutam sem descanso pela sobrevivência de milhões de pessoas; continua a luta pela habitação ao mesmo tempo que o exércit destrói os bairros de barracas, sem se preocupar minimamente com os seus habitantes; levam-se a cabo experiências autogestionárias de reapropriação de terras, meios de produção e espaços de vida…. Somos solidários: a sua luta é a nossa luta.

As nossas organizações recolhem e difundem informações sobre a situação social, os Direitos Humanos no Brasil e as acções populares que se levam a cabo (boletins, reuniões, torneios de futebol…).

Em várias cidades europeias estão a organizar-se encontros para 12 de Junho, dia em que começa o Mundial, altura em que nas ruas do Brasil se vão realizar importantes manifestações.

Rede Europeia dos Sindicatos Alternativos e de Base

Aqui: http://www.cgt.org.es/noticias-cgt/comunicados/ni-en-brasil-ni-en-ninguna-parte-deben-desaparecer-las-luchas-o-las-liberta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s