Proença, Mosquito e Montez despedem no DN, JN, Jogo e TSF. Trabalhadores manifestam-se contra esta “golpada” dos mesmos de sempre


silencio1

Jornalistas de vários órgãos de comunicação social concentram-se esta quinta-feira, pelas 13h00, frente ao edifício do Diário de Notícias em Lisboa para protestar contra o anunciado despedimento coletivo de 140 trabalhadores no grupo Constrolinveste.

Segundo disse à Lusa Sofia Lorena, do Público, a iniciativa surgiu de conversas entre jornalistas de vários órgãos de comunicação social, após ter sido conhecido, esta quarta-feira, que o grupo Controlinveste – detentor do Jornal de Notícias, Diário de Notícias, TSF e Jogo, entre outros – vai despedir 140 trabalhadores e negociar a saída de mais 20.

A decisão foi justificada com a quebra de receitas e a necessidade de reduzir custos para “garantir a sustentabilidade do negócio” do grupo.

Vários jornalistas decidiram, assim, juntar-se esta quinta-feira, pelas 13 horas, frente ao edifício do Diário de Notícias, em Lisboa, em protesto contra os despedimentos e em solidariedade com os trabalhadores que têm o posto de trabalho em risco.

A concentração deve contar com a presença de trabalhadores da Controlinveste, que aproveitarão a pausa de almoço para se juntarem.

A Comissão de Trabalhadores da Lusa também vai associar-se à ação e, em comunicado, apelou aos trabalhadores da agência para se juntarem ao protesto.

Já esta quarta-feira, o Sindicato dos Jornalistas repudiou o anunciado despedimento, que deverá abranger 64 jornalistas, considerando que as saídas de trabalhadores comprometem a “capacidade operacional” do DN, do JN e da Global Imagens, “devido à erosão das suas redações descentralizadas e filiais”, enquanto na rádio TSF “a estrutura da edição em linha será profundamente afetada”.

Segundo o comunicado interno, enviado aos trabalhadores nesta manhã de quarta-feira, o conselho de administração da Controlinveste explica esta medida com “a evolução negativa do mercado dos media” e com “a acentuada quebra de receitas do sector”. Para a empresa, esta é “uma decisão estratégia de redução de custos para garantir a sustentabilidade do negócio”.

No mesmo comunicado, a administração da empresa afirma ter dado início ao processo de corte de custos com efeitos imediatos. Além da reestruturação de pessoal em curso, “foram já identificadas algumas rubricas que permitirão uma poupança de 5,5 milhões de euros equivalentes anuais”.

fonte: http://www.jn.pt/PaginaInicial/Sociedade/Media/Interior.aspx?content_id=3967180

comunicado sindicato dos jornalistas: http://www.jornalistas.eu/?n=9264

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s