Esta sexta-feira (em jeito de agenda: Porto, Lisboa, Coimbra, Algés…)


cartaz

(Porto) × Exposição d’A Naifa ×

Casa Viva, 18H

“Uma exposição é um dispositivo que dá para ver, mas que deve, igualmente, proporcionar uma perspetiva a partir da qual se olham os objetos expostos. Sabemos ser escassa a memória sobre a ilustração, a tipografia e design gráfico português. A história tem a capacidade de tornar presente, dando a ver o trabalho produzido no passado e construindo sobre ele uma mediação crítica. Este é um dos objetivos desta exposição”. Em Almanaque, 2013

Com esta exposição, o coletivo tem como objetivo aproximar os integrantes e simpatizantes do público, dando a conhecer os seus motivos de revolta. Irá contar com trabalhos de vários jovens, com idades distintas, mas com o mesmo escopo – não se deixarem adormecer.

https://www.facebook.com/events/824574097560548/

TTIP
(Lisboa) Jantar benefit no GAIA pelo grupo de Portugal para análise crítica ao TTIP

Rua da Regueira nº 40, Alfama , às 20H

O TTIP, TAFTA ou Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento é um acordo de livre comércio e investimento entre a União Europeia (UE) e os Estados Unidos da América (EUA) que está neste momento em fase de negociações.

Mais info aqui: http://parceriatransatlantica.wordpress.com/

Desde o lançamento da negociação em Junho de 2013, tem-se verificado a existência de um grande celeuma sobre os efeitos nefastos do TTIP.

As partes envolvidas na negociação, destarte, a Comissão Europeia, têm desconsiderado as preocupações dos povos da Europa e América do Norte , optando por enfatizar os pretensos benefícios do TTIP.

Todavia as preocupações são legítimas.

Tendo em conta os efeitos nefastos de outros acordos de livre comércio celebrados no passado e o carácter opaco e favorável à participação de lobbies corporativos na negociação do TTIP, existe a clara necessidade de informar – indo além da propaganda acrítica- e construir um campo de debate na sociedade civil sobre os aspectos positivos e negativos deste projecto transatlântico.

Estão todxs convidadxs para uma viagem de ida e volta na máquina do tempo até 2032, ainda antes do auge do malogrado Admirável Mundo Novo.

Nesta viagem iremos confrontar e questionar a nossa finitude animal enquadrada num panorama global após a ratificação do TTIP.

Para contrariar o travo amargo do do tema, e dado que promessas de “competitividade” e “crescimento económico” não enchem barriga, a conversa será entremeada com chá e paparoca da boa.

Partilhem o evento e até Sexta. 🙂

GPPTCI

O que é o Jantar Popular?

-Um Jantar comunitário vegano, biológico e LIVRE DE OGMs que se realiza na sede do GAIA, Rua da Regueira, n 40, em Alfama.
-Uma iniciativa inteiramente auto-gerida por voluntários do Espaço. Para colaborar, cozinhar, montar a sala basta aparecer a partir das 18h. Jantar “servido” a partir das 20h.
-Um projecto autónomo e auto-sustentável. As receitas do Jantar Popular representam o fundo de maneio do GAIA que mantém assim a sua autonomia.
-Um jantar onde ninguém fica sem comer por não ter moedas e onde quem ajuda não paga. O preço nunca é mais de 3 euros.
-Um exemplo de consumo responsável, com ingredientes que respeitam o ambiente, a economia local e os animais.
-Uma oportunidade para criar redes, trocar conhecimentos e pensar criticamente.

Os fundos servirão para imprimir cartazes, flyers, stickers, etc

aqui: https://www.facebook.com/events/525543507569224/

cartaz coimbra

(Coimbra) Conferência e debate aberto. “Repensando juntas: Do estigma “puta” à exploração/trabalho sexual”

República  Marias Do Loureiro, 21H

O trabalho sexual é um dos mais antigos da história e, ainda assim, não deixa de ser um tabu rodeado de controvérsias e estigmas na nossa sociedade. Designar alguém como puta não é simplesmente referir-se ao seu trabalho: o significado da palavra carrega muitos outros sentidos, todos eles pejorativos e ofensivos para com a personalidade e o corpo das mulheres, indo muito além da sua atividade profissional.

Ao longo do tempo, a luta por direitos laborais e pelo reconhecimento desse coletivo, na sua maioria composto por mulheres, tem sido uma dura batalha. Esquecidas pelos movimentos de luta por direitos do trabalho, viram-se deixadas na informalidade, obrigadas a organizar-se enquanto a movimento de reivindicação específico. O tema surge na atualidade com força, principalmente por ter ganho visibilidade em países da América Latina e em Espanha.

O trabalho de associações e coletivos no Estado Espanhol durante os últimos 20 anos tem exigido bases como o reconhecimento das trabalhadoras por parte da cidadania, atenção às necessidades sanitárias e sociais não cobertas pela administração, a luta contra a exploração e prostituição forçada e, mais importante ainda, fomentar a organização autónoma das prostitutas.

Consideramos assim ser relevante e oportuna a introdução deste debate na sociedade portuguesa de modo a desconstruir a imagem do trabalho sexual e criar um novo entendimento desta área através de relatos em primeira pessoa.

https://www.facebook.com/events/1503476106535206/

pah

(Algés) Pelo Direito à Habitação (com a presença de elementos da PAH)

Fábrica de Alternativas – Largo Vila Madalena- Algés, 21,30H

A PAH (Plataforma de Afectados pela Hipoteca) é uma plataforma que surgiu há aproximadamente cinco anos atrás em Espanha e tem levado a cabo uma luta aguerrida pelo direito à habitação. Possuí uma forte ligação aos bairros, mas também se coordena a nível nacional. Usando formas múltiplas de agir, que passam por impedir despejos para ganhar tempo para renegociar com os bancos, imobiliárias ou câmaras, até a ocupações de blocos de apartamentos inteiros por famílias desalojadas, a PAH já conseguiu impedir mais de 1000 despejos e realojar outras tantas pessoas. Ainda assim há muito por fazer: estima-se quem em 2013 foram despejadas 184 pessoas por dia. Pretende-se agora lançar em Portugal uma iniciativa que aprenda com a experiência da PAH para levar a cabo o mesmo combate agressivo. Não só é uma luta que pode ser unificadora para vários sectores, ajudando a construir pontes, como também se está a tornar urgente com as recentes alterações devastadores nas leis que regulam a habitação e aluguer.

Desta forma lançaram-se alguns jantares benefit e com o dinheiro recolhido é possível agora o trazer dois elementos da PAH que irão informar da sua forma de organização e estratégias utilizadas de forma a tornar possível a construção deste projecto, desta luta
Em Algés acontece na Sexta-feira dia 20 de Junho pelas 21H30 Horas. Contamos contigo contamos com todos.
Antes, pelas 20 horas haverá jantar do Chef Cláudio e já com a presença dos elementos da PAH.

https://www.facebook.com/events/527988857323058/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s