(Rojava) Declaração Internacional Libertária de Solidariedade com a Resistência Curda


kobane

Desde há alguns anos que o movimento curdo se tem vindo a aproximar das ideias libertárias. Ainda que não se trate de um movimento anarquista, esta mudança mostra que as ideias anarquistas de liberdade e igualdade através da solidariedade e que as nossas ideias de horizontalidade e de democracia directa radical contra o Estado não só são válidas e estão fortes, mas também que são necessárias para que os movimentos sociais acabem com a herança autoritária da esquerda. Temos a responsabilidade de expressar a nossa solidariedade com Rojava e com o povo curdo, pois representam a esperança nesta região e é uma luta dos oprimidos contra os opressores. As lutas verdadeiras nunca são perfeitas, mas conduzem a diversas possibilidades de construção de uma sociedade livre. Ao mesmo tempo que expressamos a nossa solidariedade para com o movimento revolucionário em Rojava sabemos bem que o nosso papel é continuarmos a desenvolver os princípios centrais das nossas ideias para as partilharmos com @s revolucionári@s de todo o mundo – Grupo editorial de Anarkismo.net

newroz

Declaração Internacional Libertária de Solidariedade com a Resistência Curda

A revolução iniciada pelos nossos companheiros e companheiras em Rojava, é parte de um movimento muitíssimo mais amplo pela libertação do povo curdo e, através dele, de todos os povos do Médio Oriente, e uma inspiração para todos quantos ansiamos por um mundo livre igualitário, justo, sem dominados nem dominadores. É uma experiência de democracia directa, na qual assentam as bases para um socialismo livre, autogestionário, que respeita o meio ambiente e a autonomia dos povos. Os socialistas libertários de todo o mundo sentimos esta revolução como nossa.

Hoje em dia esta revolução encontra-se ameaçada pela tripla ameaça do imperialismo, do autoritarismo estatal e de uma reacção obscurantista, fanática e ultra-conservadora que nasce das entranhas da decomposição criada pela ocupação e pela invasão dos povos do Médio Oriente. Enquanto a reacção obscurantista ataca com armas conseguidas graças ao imperialismo, as forças armadas turcas levantam um muro blindado de tanques e canhões para cercar a população curda, como se se tratasse de uma bigorna e de um martelo. As nossas companheiras e companheiros de Rojava lutam, de armas na mão, e com uma forte mobilização de todo o povo, contra esta tripla ameaça e este cerco perverso, defendendo o que conquistaram com a sua luta: a autonomia e a liberdade. Mas não estão sós nesta luta. Atrás deles milhões de homens e de mulheres de espírito livre rodeamo-los, apoiamo-los e temos as mãos estendidas para os ajudar na luta por esse mundo novo que cresce nos nossos corações. A heróica resistência que hoje se trava na cidade de Kobane é a herdeira dessa vasta história de luta dos povos que disseram:  Não Passarão!

Desde diversos pontos do mundo queremos declarar que a vossa luta é a nossa luta. Que estamos, como vocês, dispostos a levarmos o nosso pequeno grão de areia na luta pela transformação social universal, hoje mais necessária que nunca. Exigimos o fim, da repressão, a libertação dos presos políticos e de guerra, entre eles Abdullah Öcalan, que termine a criminalização internacional dos revolucionários curdos e se respeite a autonomia das comunidades curdas que estão a tomar nas próprias mãos as rédeas do seu destino. Somos como um só na luta pela libertação de qualquer forma de opressão e exploração, pela construção de uma sociedade livre e igualitária. Apoiamos a vossa luta por esta sociedade através de todos os meios que sejam necessários para acabar com a violência estrutural do Estado, do capitalismo, do imperialismo e do patriarcado.

Em solidariedade revolucionária e libertária,

Periódico Solidaridad (Chile)

Frente de Trabajadores Ernesto Miranda –FTEM (Chile)

Workers Solidarity Movement (Irlanda)

Federazione dei Comunisti Anarchici –FdCA (Itália)

Organisation Socialiste Libertaire –OSL (Suiça)

Collectif Communiste Libertaire Bienne –CCLBienne (Suiça)

Alternative Libertaire (Francia)

Melbourne Anarchist Communist Group (Austrália)

Federação Anarquista Gaúcha (Brasil)

Zabalaza Anarchist Communist Front (África do Sul)

Coordination des Groupes Anarchistes (França)

Acción Libertaria Estudiantil (Colômbia)

Militantes Sindicais e Sociais por uma Corrente Libertária (Buenos Aires, CABA, La Plata – Argentina)

Melissa Sepúlveda, Presidenta da Federación de Estudiantes de la Universidad de Chile –Fech (Chile)

aqui: http://anarkismo.net/article/27505

daf_in_kobane_6-e1b82

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s