Dia: Dezembro 16, 2014

(Espanha) Operação Pandora visa movimento libertário. A solidariedade manifesta-se por todo o Estado Espanhol.


1

Cerca de 300 antidistúrbios participaram nas buscas esta manhã ao CSO Casa de la Muntanya

2

Gigantesco aparato policial, junto à Casa de la Muntanya ao principio da manhã de hoje

3

Busca num andar na avenida Gran de Sant Andreu (Barcelona)

4

Interior do Ateneu Llibertari del Palomar, em Sant Andreu (Barcelona), depois das buscas

#operacionpandora #yotambiensoyanarquista

Já estão convocadas algumas dezenas de manifestações para esta tarde em Barcelona, Madrid e várias outras cidades sob o lema “eu também sou anarquista”, em protesto contra a prisão e as buscas realizadas esta manhã sobre o movimento libertário no Estado Espanhol.  Mais de 300 agentes da policia estiveram envolvidos, desde antes das seis da manhã, nas buscas a três centros sociais de Barcelona e a várias residências particulares. As últimas informações referem a prisão de 11 pessoas. 8 em Barcelona, 1 em Manresa, 1 em Sabadell e outra em Madrid. O Estado, de cada vez que o movimento libertário ganha alguma força e expressão na rua e nos locais de trabalho, tenta destruí-lo através da intimidação e da repressão, colando-o a “perigosos terroristas”. Foi assim há um par de anos com o caso Scala, é hoje com esta operação ridícula que só pode ter uma resposta: a solidariedade nas ruas contra as vítimas de um Estado que para calar quem se lhe opõe responde com recurso à mais feroz das repressões e à aprovação de uma das leis mais restritivas da liberdade de expressão e de manifestação de que há memória nos países ocidentais – a lei mordaça aprovada há alguns dias no Parlamento de Madrid. Pela solidariedade efectiva com as vítimas da repressão do Estado e do Capital. Em Barcelona, Madrid e onde quer que seja. Publicamos de seguida o comunicado da CNT de Sabadell apelando também à solidariedade para com os detidos, alegadamente por terem colocado “engenhos explosivos em caixas multibancos”, uma acusação não provada por qualquer tipo de apreensão de material, para além de “computadores, telemóveis e livros”.

(mais…)

(Évora) Hoje conversas em torno de Mário Cesariny na SHE


cesariny

Hoje, às 22,30H, na Sociedade Harmonia Eborense, há Tertúlias de Sofá – um espaço de conversa fluída e informal, desta vez em torno de Mário Cesariny, o poeta da liberdade e do corpo. O poeta que olhou o dia-a-dia monótono e repetitivo dos que atravessam o Tejo sem utopia a que aportar.

(mais…)