Dia: Janeiro 6, 2015

Sí se Puede! Organização e Métodos da Plataforma dos Afectados pela Hipoteca (em português)


A PAH – Plataforma dos Afectados pela Hipoteca – leva a cabo uma luta pelo direito à habitação em Espanha que dura há 5 anos e já viu mais de um milhar de despejos travados e outro tanto número de pessoas realojadas. Este vídeo apresenta a sua forma de organização pela base e métodos de acção directa advindos das suas muitas aprendizagens.

A Guilhotina tem o prazer de revelar a apresentação da#PAH, que visitou Portugal no Verão passado a nosso convite, para explicar como se organiza e os métodos da sua luta pela habitação em Espanha.

aqui: https://www.facebook.com/guilhotina.info/photos/a.440006416115840.1073741829.434894793293669/692214377561708

(SOV-AIT/SP) Contra a privatização e o despedimento de trabalhadores da Segurança Social


Segurança-Social

Convidamos tod@s quantos estejam preocupados com estas questões a comparecerem no próximo SÁBADO, dia 10 DE JANEIRO, pelas 16 horas, na REUNIÃO ALARGADA DE INFORMAÇÃO na TERRA VIVA!AES – Rua dos Caldeireiros, 213 – Porto (à Cordoaria).

*

NÃO À DESTRUIÇÃO / PRIVATIZAÇÃO  DA SEGURANÇA SOCIAL!

NÃO AO DESPEDIMENTO DOS SEUS TRABALHADORES!

 Com a intenção de destruir a Segurança Social, entregando-a a privados ávidos de lucros, os governos atual e anterior fecharam serviços de atendimento em zonas importantes (por. ex., no Porto o da Rua das Doze Casas – que tinha sempre bastantes utentes mas de onde o Estado ia retirando cada vez mais funcionários).

Agora estão a tentar despedir nos serviços da Segurança Social em todo o país, para  já 700 trabalhadores, preparando-se para despedir mais 1200! Ultimamente o clima diário nos serviços da Segurança Social (ISS) tem sido de tensão e medo, com os trabalhadores a terem de entregar “curriculum” atualizado e serem chamados às chefias para realização de entrevista com a finalidade de “racionalizar os efetivos”…

(mais…)

(Reino Unido) Depois dos posters junto à Scotland Yard, metro de Londres apareceu ontem com cartazes contra os “trabalhos de merda”


Screen-Shot-2015-01-06-at-13.19.28

15360-1t52ze3

“É assim que os anarquistas nos dão as boas vindas no regresso ao trabalho”

A revista anarquista cujos posters apareceram no exterior do edifício da Scotland Yard voltou com uma série de cartazes no metro de Londres no dia em que muitas pessoas regressaram aos empregos depois do Natal.

Embora a revista STRIKE! não tenha assumido a responsabilidade pelos posters no exterior da Scotland Yard, um comunicado na sua página de Facebook diz que uma ala mais militante da revista, intitulada Special Patrol Group, reivindicou a responsabilidade pela campanha contra os trabalhos de merda (#bullshitjobs campaign)

As citações foram tiradas de um artigo da revista,  escrito pelo antropólogo David Graeber – a quem é também atribuído ter criado a frase “nós somos os 99 por cento”, uma expressão que foi central no movimento Occupy.

Neste artigo, Graeber explica que muitas pessoas “passam toda a sua vida profissional na execução de tarefas que, no fundo, consideram completamente desnecessárias” e que é como se alguém estivesse apenas a criar empregos para simplesmente nos manter ocupados.

Ele cita o economista  John Maynard Keynes que previu em 1930 que até ao final do século a tecnologia teria avançado o suficiente para que em países desenvolvidos as pessoas tivessem que trabalhar apenas 15 horas por semana – enquanto hoje muitas pessoas trabalham entre 40-50 horas em trabalhos que não são vitais para a sociedade e que são inadequados para alcançar o que cada um quer realmente da sua vida.

“Diga o que se disser sobre enfermeiros, empregados do lixo ou mecânicos, é óbvio que se eles desaparecessem numa nuvem de fumo, os resultados seriam imediatos e catastróficos. Um mundo sem professores ou trabalhadores portuários não tardaria a estar em apuros e um mundo sem escritores de ficção científica ou músicos de ska seria, sem dúvida, um mundo pior. Ainda não está totalmente claro quanto sofreria a humanidade se todos os investidores de capital privado, lobyistas, investigadores, seguradores, operadores de telemarketing, oficiais de justiça ou consultores legais se esfumassem da mesma forma.” (David Graeber).

aqui: http://i100.independent.co.uk/article/this-is-how-anarchists-welcomed-us-back-to-work–g1We1j9Lcl

relacionado: http://www.huckmagazine.com/perspectives/activism-2/bullshit-jobs/

http://www.vice.com/en_uk/read/david-graeber-pointless-jobs-tube-poster-interview-912

15360-15go6ls