Dia: Janeiro 15, 2015

(País Basco) Comunicado do sindicalismo de classe face à repressão em Euskal Herria


stop represionweb_1

Os sindicatos abaixo-assinados querem mostrar o seu repúdio pela detenção de 16 pessoas, entre as quais se encontram vários advogados e advogadas e a busca a sedes como a do sindicato LAB (*) que teve lugar em Euskal Herria (País Basco).

Para nós todas estas actuações pretendem criar um clima de medo e de insegurança e criminalizar pessoas e organizações bascas, como o sindicato LAB, num momento de grande mobilização do povo basco que saiu massivamente às ruas no passado sábado, dia 1o de Janeiro. Por isso, não é por acaso que a operação tenha tido lugar um dia depois da manifestação massiva que se realizou para exigir o respeito pelos direitos humanos dos presos e presas e para a resolução do conflito pela via democrática e do diálogo.

Desde o sindicalismo de classe exigimos a liberdade dos detidos e o fim da repressão em Euskal Herria. Queremos transmitir também toda a nossa solidariedade e apoio ao sindicato LAB e às pessoas e organizações bascas que trabalham para a normalização social e política.

13 de Janeiro de 2015

CGT; CNT; CONFEDERACIÓN INTERSINDICAL; CSI- ASTURIES; CUT GALIZA; CUT ARAGÓN; ESK EUSKAL HERRIA; FSOC CANARIAS; INTERSINDICAL ALTERNATIVA DE CATALUNYA; INTERSINDICAL ARAGÓN; INTERSINDICAL CANARIA; INTERSINDICAL – CSC CATALUNYA; INTERSINDICAL VALENCIANA; SAT; SOLIDARIDAD OBRERA

(*) Langile Abertzaleen Batzordeak (LAB) é um sindicato nacionalista basco, integrado na esquerda abertzale, e considerado parte do Movimento de Libertação Nacional Basco. Criado no outono de 1974, mantêm presença fundamentalmente no País Vasco e Navarra (Espanha); a partir do seu V congresso, em 2000,  alargou a sua actividade sindical ao País Basco Francês. A nivel internacional, LAB forma parte da Federação Sindical Mundial.

aqui: http://www.cnt.es/noticias/comunicado-del-sindicalismo-de-clase-ante-la-represi%C3%B3n-en-euskal-herria

informação sobre o País Basco: http://paisbasco.blogspot.pt/

 

(Lisboa) Assembleia Aberta da Campanha pelas Sementes Livres


sementeslivres_titom_web_high

Esta quinta-feira, dia 15 de Janeiro, às 18 Horas

no GAIA – Rua da Regueira, 40, Alfama – Lisboa

A 1ª Assembleia Aberta deste ano, da Campanha pelas Sementes Livres, será já na 5ª feira, dia 15 de Janeiro, às 18 horas no espaço do GAIA em Alfama (Rua da Regueira nº 40).

(e no dia 29 de Janeiro teremos o primeiro Jantar Popular “Come e Cresce”)

A reunião está aberta a todas as pessoas interessadas em fazer parte da luta pela nossa Soberania Alimentar e pelo fim aos OGM e patentes e leis restritivas sobre as plantas e sementes de cultivo.

Nesta 1ª reunião iremos entre outros discutir estratégias para passar a mensagem das sementes livres, calendarizar os eventos que gostariamos de realizar em 2015 e criar grupos para as iniciativas que imaginaremos. Nada está fechado, todxs xs participantes e propostas são bem-vindis, aplicando-se apenas a regra: quem propõe, faz!

2015 promete ser novamente um ano repleto de desafios nacionais e internacionais – entre eles a ameaça do regresso da proposta para a chamada Lei das Sementes e os tremendos riscos ao ser celebrado um acordo de “comércio livre” entre EU e EUA por não falar do assalto à soberania alimentar que está a ser perpetrado com cada vez mais força nos países Africanos e Sul-Americanos – desafios a que a rede global a que pertencemos, irá responder com determinação, perspicácia, energia e criatividade.

Os nossos olhos e os nossos corações estão abertos!

Junta-te à Campanha!

Contacta-nos em sementeslivres@gaia.org.pt

Vasculha o nosso site www.sosementes.gaia.org.pt

P.S. Aparece também para o novo ciclo mensal “Come e Cresce”, um Jantar Popular onde partilharemos informação e formação dentro dos tópicos da Soberania Alimentar e da Semente. 1º Come e Cresce na 5ª feira, 29 de Janeiro, no GAIA.