(Cuba) Morre no México Canek Sánchez Guevara, anarquista e crítico do regime cubano


canek2

Todas as minhas críticas a Fidel Castro partem do seu afastamento dos ideais libertários, da traição cometida contra o povo de Cuba e da espantosa vigilância exercida para preservar o regime, disse em 2004.

Canek Sánchez Guevara, neto de Ernesto Che Guevara e crítico do regime cubano, faleceu na Cidade do México aos 40 anos de idade, confirmou o seu tio, Martin Guevara, num post publicado no seu blog.

“Hoje (segunda-feira) numa operação complicadíssima morreu Canek”, disse Martín Guevara.

 “Grande escritor, sincero, valente, inteligente”, acrescentou. “Maldito, por todos os submissos de Fidel e Cia, ignoraram-na da forma mais abjecta, por ser valente desde muito jovem, punk, rebelde (…) denunciava sem titubear as andanças, tudo menos revolucionárias, dos que abandonaram o seu avô”.

Segundo o blog Café Fuerte, Canek Sánchez (La Habana, 1974), escritor, desenhador e promotor cultural faleceu durante uma operação cardiovascular.

A sua saúde tinha-se agravado nos últimos dias logo que lhe detectaram uma infecção no coração, que lhe causou uma pneumonia e uma falha renal que o obrigaram a ser hospitalizado, indicou a publicação citando Martin Guevara.

A intervenção de urgência era para lhe substituir duas válvulas.

A mãe de Canek Sánchez era Hilda Guevara, falecida em 1995 e filha mais celha do Che e da peruana Hilda Gadea. O seu pai é o mexicano Alberto Sánchez Hernández”.

Canek Sánchez abandonou Cuba em 1996 e fixou-se no México. Escreveu para revistas como Letras Libres e Milenio Semanal.

‘Saí de Cuba com o coração feito em merda’

“Fiz-me em Cuba: amei-a e odiei-a como só se pode amar e odiar algo valioso, algo que é parte fundamental de cada um”, afirmou num texto publicado em 2006, em que relatou os anos vividos na Ilha e a sua saída para o México. “Saí com o coração feito em merda”, disse.

“A revolução morreu há anos (…) foi assassinada por quem a invocava para evitar que ela se voltasse contra eles, teve que ser institucionalizada e asfixiada pela sua própria burocracia, pela corrupção, pelo nepotismo e pela hierarquia da tão comentada organização: o Estado ‘revolucionário’ cubano”, escreveu num testemunho publicado pelo semanário Processo em Outubro de 2004.

“A revolução pariu uma burguesia, aparelhos repressivos dispostos a defendê-la do povo e uma burocracia que a afastava deste. Mas, sobretudo, foi antidemocrática pelo messianismo religioso do seu líder”, assinalou nesse texto difundido pelas agências de imprensa.

“Converteu-se num “vulgar capitalismo de Estado chamado também ‘fidelismo’”, afirmou.

Fustigou com dureza o “messianismo” de Fidel Castro e a perda de rumo a que levou a revolução, passando “do jovem revolucionário ao velho tirano” que “falsificou” o ideal.

Disse que um dos pontos que o afastou da Ilha foi “a criminalização da diferença”, através da “perseguição dos homossexuais, hippies, livre pensadores, sindicalistas e poetas” e a instalação de uma “burguesia socialista (…) fingidamente proletária”.

Qualificou o regime de Castro como uma ditadura. “Com efeito, Fidel libertou Cuba duma ditadura de gangsters batistiana, mas com a sua obstinada permanência apenas conseguiu transformar-se, ele próprio, em ditador”, afirmou.

“Todas as minhas críticas a Fidel Castro partem do seu afastamento dos ideais libertários, da traição cometida contra o povo de Cuba e da espantosa vigilância exercida para preservar o Estado contra as pessoas”, acrescentou.

“Sejamos honestos, um jovem rebelde como foi Fidel Castro, na Cuba de hoje seria imediatamente fuzilado, não condenado ao exílio”, disse.

aqui: http://www.diariodecuba.com/cuba/1421843452_12436.html

relacionado: https://colectivolibertarioevora.wordpress.com/2014/11/04/mundo-o-neto-anarquista-de-che-guevara/

viriato

Canek Guevara com o jornalista Viriato Teles na Serra de Montejunto, Portugal (aqui)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s