Day: Março 12, 2015

(abordaxe) A propósito da detenção ontem de Heitor N. “Koala” no aeroporto Sá Carneiro do Porto


heitor_k

Dizem os falsosmedia que Koala é um terrorista da Resistência Galega, condenado a 11 anos de prisão pela Audiência Nacional espanhola (tribunal herdeiro do TOP franquista).

Dizem os media independentistas que Koala foi sentenciado a tantos anos após ser denunciado por um arrependido (Xurxo Rodríguez) que colaborou com a Justiça espanhola e que embora o tribunal especial carecesse de provas, além das declarações do arrependido, foi condenado em Tribunal por participação em “organização terrorista” e “colocação de explosivos” na explosão de antenas de TV e rádio no monte Sam Paio de Vigo em 2012.

Dizem os falsosmedia que a Resistência Galega é o único grupo terrorista do estado espanhol em actividade e que se tem convertido desde há algum tempo num dos principais objectivos das forças de segurança do Estado. Dizem que Koala é um dos activistas destacados de Resistência Galega.

Dizem os media independentistas que a detenção de Heitor Naia pelo Serviço Estrangeiro de Fronteiras (SEF) de Portugal, seguindo as directrizes espanholas, é um má notícia, pois incorpora Portugal à colaboração com a repressão espanhola contra o independentismo galego.

Dizem os falsosmedia que estas detenções têm lugar um mês depois do encontro em Lisboa do ministro espanhol do Interior, Jorge Fernández Díaz, com a ministra portuguesa da Administração Interna, Anabela Rodrigues. Nesse encontro, o ministro espanhol alertou para a intenção do “grupo terrorista Resistência Galega” de, segundo ele, estabelecer uma base logística no norte de Portugal e destacou a troca de informação e confiança mútua entre ambos os regimes.

Dizem os media independentistas que a detenção, por uma alegada falsificação de documentos, suporia o encarceramento do militante independentista galego e o cumprimento íntegro da pena imposta pela Audiência Nacional em dezembro.

Dizem uns e outros que Koala estava em liberdade pendente do recurso ao Supremo Tribunal e que o SEF tinha já informações prévias sobre o seu possível deslocamento ao Porto por via terrestre para embarcar no voo das 11h36 com destino a Caracas.

E digo eu, ou mais bem pergunto-me, como é que um perigossísimo terrorista do único grupo terrorista em actividade no estado espanhol esteve até ontem em liberdade desde que saiu da prisão a 13 de dezembro de 2012 depois de estar em detenção preventiva durante 2 meses? Talvez eu seja tonto demais, mas que alguém tão perigoso possa estar em liberdade pendente dum recurso não se enquadra nada com a política do medo do governo espanhol.

O único que passa pela minha cabeça é que o deixaram em liberdade mas muito vigiado, tão vigiado que por pouco que se movesse saberiam onde ia e a que ia, e nesse caso, o que também não me convence é que o ativista fosse até ao Porto para tentar fugir dessa estreita vigilância, sabendo que Portugal é o foco onde o aparelho repressivo espanhol tem os olhos fixos na procura da suposta base logística de RG.

Não o entendo, a verdade é que não o entendo. Vê-se que não tenho estofo para herói ou não sou tão tolo.

Vou esperar que hoje o Organismo Popular Anti-repressivo CEIVAR facilite informação de última hora sobre este processo repressivo, a situação das pessoas envolvidas, etc. Coloco aqui os lugares e horas das concentrações informativas e de solidariedade de hoje quinta feira 12 de março:

BURELA: Praça do Concelho às 20h30

COMPOSTELA: Praça do Pam às 20h30

FERROL: Praça do Concelho às 20h30

OURENSE: Praça do Ferro às 20h30

VIGO: Farola de Urzáiz às 20h30

LUGO: Praça Maior 20h30

CORUNHA: Obelisco 20h30

Tancredo Tantonto para Abordaxe

(Lisboa e Setúbal) Conversa sobre as torturas nas prisões e o negócio penitenciário em Espanha


puntofugaA3(1)
 .
Conversa a cargo da revista antiprisional Punto de Fuga

Nas prisões do estado espanhol, tal como nas esquadras e noutros lugares, ou em situações sob o controlo das “forças de segurança”, produzem-se sistematicamente situações de tortura, tanto psicológica como física, especialmente contra as pessoas que participam em movimentos sociais e contestatários. Algo deplorável e vergonhoso, que tem sido denunciado por inúmeras associações de direitos humanos. O colectivo editorial da revista “Punto de Fuga” irá falar-nos da situação nas prisões espanholas.

Descarrega o último número da revista “Punto de Fuga” em: http://puntodefuga.org/punto-de-fuga-11

Dia 13 de Março (sexta-feira) na BOESG

Rua das Janelas Verdes 13 1º Esq. – Santos – Lisboa

boesg.blogspot.com

20h Jantarada

21h30m Conversa & debate

*

Dia 14 de Março (sábado) na COSA

Rua Latino Coelho nº2 – Bairro Salgado – Setúbal

17h Conversa & debate

20h Jantarada

22h “Dançaremos sobre as ruínas de todas as prisões”: Concerto acústico com Buterflai, Ana Martí e Mário, o “Trovador”

Descarrega o último álbum de Buterflai em: https://refraneroagricola.wordpress.com/

*

Ouve o último álbum de Ana Martí em: http://anag.bandcamp.com/

 

(Lisboa) Jantar benefit na RD69 para apoiar constituição de livraria alternativa em Setúbal


IMG-20140913-WA0028

Um grupo está a juntar-se, em Setúbal, para abrir uma livraria/espaço informativo e distribuidora dedicado à divulgação de livros, publicações, jornais, panfletos a partir do panorama editorial e informativo alternativo, autónomo e libertário em Portugal. O projecto, num bairro histórico da cidade, tenciona também tornar-se um espaço de confluência na divulgação da informação originada em torno das diversas lutas locais que têm tido lugar na zona da grande Lisboa, Setúbal e de todo o território. No mesmo espaço começam a nascer também um atelier de serigrafia e um espaço partilhado de trabalho.

Esta quinta-feira, dia 12 de Março, a partir das 20h, terá lugar um jantar de forma a apoiar este projecto na RDA69, em Lisboa. Para além do jantar teremos ainda bancas de material informativo com Textos Subterrâneos e Jornal Mapa.

https://www.facebook.com/events/1570902456498983/

tumblr_lk9x1nnppd1qgb7rto1_400