(Évora) Este sábado no Mercado Municipal: troca de sementes e experiências


caravanne

Há uns dias no email do Portal Anarquista recebemos a indicação de que tinha chegado a Évora uma caravana de “novos nómadas” que traziam consigo diversas experiências que queriam partilhar, no campo das lutas alternativas, das zonas a defender (ZAD’s), a defesa das sementes tradicionais, etc., etc.. Pois bem, eles já aqui estão, e amanhã convidam toda a população a ir ao Mercado Municipal, a partir das 8 horas da manhã para esta troca de experiências. Já de seguida o manifesto que nos enviaram e que também pode ser lido na página do evento.

CARAVANE EM ÉVORA – Pão, Partilha e Troca de Sementes

Apresentação de uma pequena caravana que passa por Portugal em Março de 2015
A Caravana trans-hibernal!

Escolhemos a Península Ibérica por razões climáticas… Não, realmente escolhemos esta zona porque sentimos que podíamos fazer facilmente a conecção entre os mundos militantes francófonos, hispanófones e lusófones. Temos a intenção de passar os Pirinéus, de um lado e doutro, conhecer as novas (e antigas) lutas, as alternativas, os movimentos de pensamento emergentes.

Depois de outras experiencias, queremos tentar ser realmente eficazes. Por agora, não procuramos optimizar o nosso funcionamento, nem criar uma dinâmica de grupo necessariamente inclusiva, visível, exemplar. Contamos com uma autonomia material própria de cada uma, prevemos uma parte do trajecto em pequeno grupo, como para Portugal, não procuramos estar muito visíveis (bem que não seja fácil) como aconteceria com um grupo nómada imponente. Um pouco contra os nossos hábitos, estaremos presentes de uma outra maneira, para ter a oportunidade de aprofundar outros aspectos…

O que propomos às pessoas:

Antes de mais nada, saibam que não temos qualquer intenção de ganhar dinheiro, mas num espírito de partilha e aprendizagem comum!
Os ingredientes básicos da receita que preparámos são: o “campesinato” (sim, sim, podemos ser camponeses e nómadas!), as questões de género e a informação subversiva.
Esperamos compartilhar e criar ressonância (mesmo que já tenha sido feito outras vezes) questões precisas, experiências, contextos de cada lado de estas fronteiras antigas, que, pela língua, a política e a cultura, continuam de existir para nos dividir. Para dar corpo a esta intenção assim sendo, tentaremos propor :
Discussões, debates, ateliers, intercâmbio de saberes
Neste momento, temos duas discussões a propor:
– ZAD e movimentos rurais em França, partilha de experiências
– Sobre as caravanas, e o seu potencial político; baseado na experiência da caravana intergaláctica

E dois ateliers:
– Autodefesa feminista mental (em grupos mistos ou em grupos não mistos)
– Cozinha para eventos: como fazê-lo e porquê ? Prática e filosofia de cozinhas alternativas

Cozinha: um forno de Lenha para juntar o mundo !

Podemos cozinhar para bastante gente (até 150 pessoas), pizzas, tartes/quiches, gratinados,… à nossa maneira!

Também fazemos pão à francesa.

E mais… Vamos continuando a fazer:

Colheitas, transformação, troca de produtos que preparámos
Aquisição e difusão de livros e fanzines encontrados por aqui ou por ali pelo caminho, mas também trazidos e traduzidos intencionalmente

Acções directas, participação a eventos festivos
Carga e troca de informação, material, pessoas entre sítios, entre lutas

Em suma, viver a subversão, não apenas sonhar…
Contactos:
caravane@riseup.net
lacaravane.noblogs.org

Temos bastante material sobre a caravana intergaláctica, mas em francês.
Podes pedi-los por mail…

Se sabes traduzir do francês para o português, és bem-vindo!

Até já!

Mais detalhes sobre esta viagem…

Logisticamente, estamos adaptados à estrada, aptos para fazer largas distâncias. Em relação aos pontos de queda, optamos por contactar sítios que trabalhem temas militantes que nos tocam, para não nos dispersarmos, unindo assim o útil ao agradável. O itinerário está também bastante condicionado pelo lado material: as nossas carrinhas levam o menos de gasóleo possivel, tentamos meter o máximo de óleo de fritura usado (girassol é muito melhor que azeite). Também nos damos a liberdade de estacionar em algum sítio e ir de boleia fazer uma missão qualquer.

A questão da língua continua a ser um obstáculo de peso para alguns de nós, que não falam nem espanhol, nem português, ou só uma das duas línguas. Foi difícil transmitir as bases das línguas antes de sair de França, só nos sobra a esperança de ter material de interpretação simultânea, possivelmente na zona Norte. Também começámos a traduzir fanzines, só em espanhol por enquanto,
confiamos na generosidade de novas amizades para começar uma bibliografia sólida o mais rápido possível…
Na comunicação, não pretendemos sobrecarregar as pessoas com flyers, newsletters, etc, optando em dar visibilidade às nossas acções com a nossa presença.

Também fazemos parte da caravana intergaláctica, aproveitaremos para difundir as suas ideias de fundo, que também nos parecem importantes fora de França.

https://www.facebook.com/events/372192152965151/

Anúncios

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s