(Curdistão) Jovens que se dirigiam para Kobane foram mortos em atentado na Turquia


suruc

Alguns dos jovens que foram alvo do atentado em Suruç.

turquia2Um dos feridos no atentado que matou o anarquista Alper Sapan e mais de três dezenas de revolucionários

O anarquista Alper Sapan, da Iniciativa Anarquista de Eskişehir foi um dos, pelo menos 32 (números actualizados), jovens assassinados num atentado do ISIS quando se dirigiam para participar na reconstrução de Kobane. O atentado aconteceu na cidade curda de Suruç, sob domínio turco. No mesmo atentado ficou ferido o companheiro Evrim Deniz Erol, segundo informa a organização anarquista turca DAF (Associação Anarquista Revolucionária). O atentado teve lugar segunda-feira, dia 20, e está a suscitar um conjunto vasto de reacções, em que o Estado turco é acusado de ser permissivo relativamente às actividades do ISIS contra os curdos. A esse respeito, os companheiros anarquistas turcos da DAF e a organização anarquista norte-americana Black Rose (presente no local) emitiram comunicados que a seguir traduzimos e transcrevemos.

transferir

 “A nossa tristeza será a nossa raiva, Kobane será reconstruída”

Ontem (dia 20), cerca de 300 pessoas procedentes de diferentes cidades juntaram-se ao apelo da Federação das Associações de Jovens Socialistas, para reconstruir Kobane, cidade que foi alvo de tentativa de saque pelo Estado Islâmico. Hoje ao chegarmos a Suruç (Pîrsus em curdo), precisamente antes de sairmos a caminho de Kobane, estes jovens fizeram uma conferência de imprensa frente ao Centro Cultural Amara de Suruç (Pîrsus). No final da conferência de imprensa uma bomba explodiu no meio da multidão, silenciando muito corações que tinham estado a bater na esperança da reconstrução.

Segundo a informação recolhida até este momento (dia 21), morreram 31 pessoas e houve centenas de feridos na explosão.

Depois da explosão, ouvimos, nos hospitais de Suruç (Pîrsus) os nomes dos que caíram. Aqueles que vieram procedentes de diferentes cidades, aqueles que vieram com uma grande esperança nos seus corações, estão agora caídos, como alvos dos seus assassinos. As pessoas que saíram às ruas com o fim de pedir contas pela morte dos que caíram, aqueles que esperam frente aos hospitais, são ameaçados pelos TOMA (veículos com uma mangueira que lançam água sobre quem protesta) e pela polícia que chegou ao Centro Cultural Amara, ainda antes do que as ambulâncias. Em Mersin, em Siirt, em Istambul … quem sai à rua é ameaçada de ser massacrado, pelo Estado assassino, através da colaboração de assassinos.

Estamos a tratar de reconstruir uma nova vida contra o ISIS (Estado Islâmico), contra o Estado (turco) que colabora com o ISIS, contra a política de guerra do estado que não há meio de acabar. Não importa o que custe, ainda que com a nossa dor, com a nossa raiva, vamos reconstruir Kobane e recriar a vida nesta geografia saqueada.

(Hoje Alper Sapan. da Iniciativa Anarquista de Eskişehir. foi assassinado no ataque.  Um amigo chamado Evrim Deniz Erol foi severamente ferido).

Bijî Berxwedana Kobanê! / Longa vida à resistencia en Kobane!

Bıjî Şoreşa Rojava! / Longa vida à Revolução em Rojava.

Acção Anarquista Revolucionária (DAF)

Aqui: http://kawanerojava.weebly.com/comunicado-daf—julio-de-2015.html

Capturar

Também  a Federação Anarquista norte-americana Black Rose, presente no local, emitiu um comunicado sobre o massacre de Suruç.

Declaração sobre o massacre de Suruç

“Hoje lamentamos a perda de amigos e amigas, companheiros e companheiras, e em sua memória renovamos o nosso compromisso com a luta revolucionaria internacional

Era meio-dia, na cidade de Suruç, na fronteira da Turquia com o Curdistão, quando uma bomba explodiu perto dos grupos de comunistas, socialistas e anarquistas, que estavam a caminho para ajudar na reconstrução de Kobane. Dezenas de pessoas foram mortas e muitas outras feridas. Um militante da Black Rose estava presente , a ajudar na preparação de uma campanha de apoio à reconstrução de Kobane e Rojava, mas não ficou ferido.

Meia hora depois da explosão, a cidade de Suruç  tremeu outra vez, quando uma segunda bomba atingiu a fronteira perto de Kobane. As notícias indicam que foi um ataque de carro-bomba, anulado pelas forças de autodefesa, que minimizaram as perdas.

A viagem a Kobane foi organizada pela organização marxista-leninista Sosyalist Gençlik Dernekleri Federasyonunun (SGDF) – Associação das Federações da Juventude Socialista. A organização trouxe jovens e famílias inteiras da Turquia e de outros lugares para apoiar, de forma revolucionária, a revolução social que está a ocorrer em Rojava. Quase 300 pessoas estavam se a preparar para atravessar a fronteira interdita para ajudar na reconstrução da cidade, aprender sobre os desenvolvimentos políticos e ligar as lutas da esquerda turca com o movimento curdo.

Depois da explosão da bomba, os primeiros a aparecerem foram os veículos militares armados do Estado Turco ocupante que desceram a rua em frente ao Centro Cultural Amara para bloqueá-la e apontar as suas armas aos e às recentemente feridos/as e aflitos/as revolucionários/as. As ambulâncias demoraram tanto tempo a chegar ao local que carros privados foram mobilizados para levar os/as feridos/as aos hospitais. Os militares e policias chegaram ao local em poucos minutos,  formando uma barreira çpolicial mesmo antes das ambulâncias chegarem. A repressão policial não foi uma surpresa , pois já estavam a controlar os autocarros em que os/as  revolucionários/as chegaram a Suruç naquela manhã, monitorizanando muitos deles/as e contactando os familiares dizendo que os jovens se estavam a juntar a terroristas em Rojava.

Isso demonstra a atitude do Estado (Turco) e demonstra uma triste realidade: a Turquia está a prosseguir a sua política de extermínio contra os Curdos e este ataque à bomba pode ser visto como a realização da promessa de Erdogan (presidente da Turquia) de deter Rojava a qualquer custo. Nos próximos meses, a Black Rose continuará a desenvolver o seu plano de organizar comités e redes em solidariedade para com Rojava. Contamos com a tua ajuda.

Biji Rojava! Rojava vive!

Secretaria Internacional, Black Rose Anarchist Federation/Federacion Anarquista Rosa Negra (BRRN)

http://www.blackrosefed.org/statement-on-bombing-turkey…uruc/

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s