Atentados de Paris: Contra as suas guerras, a nossa solidariedade.


atentado

Depois destes atentados, vamos assistir a uma avalanche securitária, levada a cabo pelas forças politicas que vivem do medo para nos atirarem uns contra os outros.

Uma vaga de atentados mortíferos aconteceu ontem à noite em Paris e em Saint-Denis

O Estado francês desenvolve guerras há anos em vários países (Líbia, Mali, Síria…). Estas guerras têm hoje repercussões no território francês.

Somos confrontados com ataques cujo objectivo é semear o terror e atiçar as clivagens ao seio da população. A “Alternative Libertaire” condena estes atentados: matar pessoas ao acaso na rua e atacar de uma forma cega com o único fim de causar medo é abjecto.

Estes ataques são da autoria de uma corrente política – o jihadismo salafista – de que as primeiras vitimas são as populações civis do Médio Oriente e que, nos últimos dias, já atingiu Beirute. É esta corrente política que continua a fazer a guerra contra as forças progressistas curdas na Síria.

Depois destes atentados, vamos assistir a uma avalanche securitária, levada a cabo pelas forças politicas que vivem do medo para nos atirarem uns contra os outros.

Para já, as populações vindas da imigração e a minoria muçulmana deste país começam a ser visadas por declarações políticas e são expostas a represálias sem sentido.

Não é uma duplicação dos dispositivos liberticidas que impedirá novos atentados. O estado de emergência significa a suspensão de numerosos direitos democráticos, a legalização de medidas repressivas de grande alcance junto dos diferentes sectores da população que não tem nada a ver com estes atentados.

Recusamos que o governo aproveite esta ocasião para proibir no futuro as mobilizações sindicais e ecologista.

Tudo isso apenas vai levar à divisão e ao reforço dos medos e dos ódios. Tudo isso só conduzirá a uma escalada de ataques terroristas cada vez mais sanguinários e respostas securitárias cada vez mais repressivas. A resposta não pode ser nem o isolacionismo, nem a militarização da sociedade.

A solução não virá daquelas e daqueles que contribuíram para criar esta situação devido às suas políticas militaristas, imperialistas, discriminatórias, odiosas. Servem-se desta situação para impor uma sociedade cada vez mais policial e uma unidade nacional entre exploradores e explorados/as, que nós recusamos e denunciamos.

A solução passa pelo reforço das solidariedades, nos bairros e nos lugares de trabalho, e pelo reagrupamento de todas e de todos os que recusam todos os regimes de terror. Não fiquemos isolados/as!

Reúnamo-nos para discutirmos as nossas responsabilidades face à situação actual, em particular em termos de acções unitárias de todas as forças de transformação social.

Alternative libertaire

14 de novembro 2015

aqui: http://www.alternativelibertaire.org/?Attentats-de-Paris-Contre-leurs

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s