Dia: Fevereiro 15, 2016

Abaixo-assinado contra a perda de direitos e liberdades na Europa em nome da luta “contra o terrorismo”


foto

Foi hoje divulgado um manifesto em defesa das liberdades civis na Europa, assinado por diversas personalidades, entre as quais Noam Chomsky e aberto à assinatura de todos que assim o queiram fazer. Tendo como base os últimos acontecimentos em Espanha (a prisão dos dois marionetistas) e em França (o estado de excepção), o manifesto apela “à inviolabilidade efectiva dos direitos de liberdade de expressão, manifestação, associação e reunião” e que se ponha termo à deriva securitária que está em curso em muitos países europeus.

Apesar de não concordarmos com algumas passagens do manifesto – em especial a referência aos “nossos representantes políticos na Europa”, que mais do que a solução para os problemas europeus têm sido eles próprios “o problema”  e o facto do manifesto não apelar directamente aos povos e aos trabalhadores da Europa, mas sim aos governos e aos Estados para se oporem a esta deriva autoritária, gerada pelos próprios Estados e governos a que se apela – julgamos que este é um texto importante para denunciar a situação de perda de direitos e de liberdades a que estamos a viver hoje por toda a Europa, Portugal incluído.

O manifesto, que publicamos em seguida, traduzido para português, pode ser subscrito por qualquer pessoa em  www.porlaslibertadesciviles.org

(mais…)

Anúncios

(no facebook) Debate em torno de um post


anarquismo_860

Há três dias, a propósito do nascimento de Agostinho da Silva, publicámos aqui no Portal Anarquista um texto sobre a faceta libertária na obra deste pensador, que foi objecto recentemente de uma exaustiva biografia da responsabilidade de António Cândido Franco. O texto deste post foi partilhado no facebook onde motivou um vivo debate, que começou por um companheiro recusar a Agostinho da Silva o título de “libertário”, mas que em breve passou para outros temas, como seja a organização anarquista, o que é ou não é ser anarquista, o sectarismo ou o retorno aos clássicos. O debate (interessante) começou por um primeiro comentário de J.F.:

(mais…)

(AIT/SP) Comunicado de solidariedade com os dois marionetistas espanhóis


Capturar

*

Contra o terrorismo do Estado Espanhol!

Dia 5 de Fevereiro dois actores de teatro de marionetas foram detidos em Madrid, onde representavam uma peça da companhia “Títeres desde Abajo” nas festas de Carnaval da cidade. Após dias na prisão Raúl e Alfonso ficarão finalmente em liberdade, mas enfrentando acusações de “enaltecimento do terrorismo” e de “delito contra as liberdades individuais” por na sua obra satírica encenarem uma montagem policial e ser exibido um cartaz com o trocadilho de palavras “Gora Alka-Eta”. Irão ainda ficar sem passaporte e com a obrigação de apresentações diárias às autoridades.

Em Espanha prendem-se pessoas por participarem em manifestações, piquetes de greve ou por simplesmente se expressarem através de uma obra teatral. Não podemos aceitar esta violência, sabemos bem que terroristas são todos os Estados com as suas leis que condenam os pobres e favorecem sempre os ricos e poderosos.

Juntamo-nos à onda de solidariedade internacional e exigimos que termine de imediato todo este espectáculo repressivo.

Fim da perseguição aos marionetistas!

Pela liberdade de expressão!

Núcleo de Lisboa da AIT-SP

15-02-2016

ait.lisboa@gmail.com