Texto de Raquel Varela em solidariedade com Ana Nicolau, bisneta de Gonçalves Correia, o fundador da Comuna da Luz


Gonçalves Correia e Ana Nicolau, dois tempos diferentes, uma mesma luta pela liberdade
*
A historiadora Raquel Varela escreveu no facebook um pequeno texto sobre Ana Nicolau, a activista que vai a julgamento em Março, por ter exigido das galerias do Parlamento a demissão do governo de Passos Coelho. Ana Nicolau é bisneta – e não neta, como Raquel Varela afirma – de Gonçalves Correia, o anarquista alentejano do concelho de Castro Verde (São Marcos da Atabueira), cuja memória ainda perdura, bem viva, por terras do Baixo Alentejo. Fica bem a Raquel Varela esta forma solidária de estar e a lembrança de Gonçalves Correia (… na Comuna da Luz eram crudíveros, mas – ao que se sabe – não andavam nus, a não ser, talvez, em certos dias de calor intenso, que o sol aperta a doer aqui no Alentejo…), o anarquista tolstoiano (mas não só…) responsável por dar corpo à primeira cooperativa de trabalhadores agrícolas e artesãos no Alentejo em finais da primeira década do século passado. Para além de uma intensa actividade em prol dos trabalhadores e do anarquismo, coube também a Gonçalves Correia proferir a conferência “A Felicidade de todos os seres na sociedade futura” realizada no V Congresso dos Trabalhadores Rurais, no teatro Garcia de Resende, em Évora, no dia 16 de Dezembro de 1922, um texto ainda hoje cheio de frescura e actualidade pelo respeito que demonstra por todas as espécies viventes – humanas e não humanas.
*
a
TEXTO DE RAQUEL VARELA:
 .
Uma distinta senhora – imagino que já perto dos 40 anos mas que os media tratam como «activista»- ainda aguardo o dia em que um ministro que nacionaliza bancos será tratado como «activista» dos mercados – , regressemos, perdão, uma senhora, dizia eu, será levada a julgamento porque pediu nas galerias do Parlamento a demissão de Passos Coelho. Gritou «demissão!». Parlamento da qual ela é, creio, uma espécie de…como dizer…, co-proprietária, junto com 10 milhões de cidadãos. Nunca é muito lembrar que isto é uma democracia representativa, farrusca, em mau estado, mas onde o poder é do povo, e o Parlamento mero representante desse poder.

Ana Nicolau, de sua graça. Nacionalizou um banco? Despediu milhares de pessoas? Subiu a conta de electricidade? Mandou os jovens emigrarem? Não. Gritou «demissão». Um inconseguimento. O representante não gostou. Já dizia o Salazar, se «soubesses o que custa mandar, preferias toda a vida obedecer…». Curiosamente Ana Nicolau é neta de um dos mais singulares homens deste país, Gonçalves Correia. Foi até à morte, já nos anos 60, um destemido opositor a Salazar, e um homem de uma humanidade e bondade raras. Conheço com detalhe a sua história, por razões profissionais e pessoais – ensinou o meu pai a ler Tolstói, um dos maiores escritores de sempre, e que, entre outras maravilhas, distribuiu as terras de que era proprietário pelos camponeses que nela trabalhavam. De quanta terra, de quanta terra precisa um homem?

Eu, confesso, jamais iria viver na sua comuna vegetariana, onde consta, se andava nu. Vegetarianismo para mim é tortura. Nu intimidade. Mas é difícil encontrar na história do século XX um punhado de homens tão generosos e que tenham feito tanto, tão bem e a tanta gente como este anarquista tolstoiano, que foi preso defendendo os mais pobres dos mais pobres assalariados agrícolas do Alentejo, quando em plena República não se hesitou em esmagar o movimento operário – muito antes de Salazar, apesar da historiografia positivista tentar atribuir à República uma aura de protecção social, que nunca existiu de facto. Gonçalves Correia foi fundador do jornal A Questão Social. No seu primeiro editorial escreveu «o nosso jornal é para afastar o ódio e proclamar a harmonia. Mas o nosso jornal, porque à Verdade se quer sujeitar, terá de dizer muita coisa que não agrade a certos magnates nacionais e estrangeiros».

Aqui um artigo do antropólogo João Carlos Louçã sobre o extraordinário percurso de Gonçalves Correia. Que a neta não se sinta intimidada e siga o seu caminho, para que todos possamos mandar e, assim, ninguém tenha que obedecer.
 .
 .
 .
relacionado:

One comment

  1. CATARINA EUFÉMIA é julgada no século XXI ….Era bom que os portugueses da classe dominada, tivessem noção do verdadeiro significado do julgamento de Ana Nicolau, ou de outra qualquer Ana Nicolau do país … Pois este não é o julgamento de Ana Nicolau . Mas sim o julgamento de Catarina Eufémia do século XXI . Os cidadãos da classe dominada, devem tentar perceber, que tipo de agentes do estado nós temos no século XXI ? Pois este é um julgamento encomendado pela classe dominante . E tem o objectivo de intimidar a classe dominada …. Antigamente quando em portugal reinava um regime que era muito fascista ? Os funcionários do estado, davam tiros nas Catarinas Eufémias, para intimidar e submeter a classe dominada . Hoje como em portugal vigora um regime altamente democrático, amante da liberdade e dos direitos humanos, etc. ?!! Ninguém dá tiros nas Catarinas Eufémias do país … A democracia poupa-lhes a vida .E os funcionários do estado, levam-nas a julgamento . Pois os julgamentos também são uma forma de intimidação … Mas cada português da classe dominada, deve ter consciência de que estes julgamentos são feitos em seu nome … Pois dita a constituição da república, artigo 202º, ponto 1; OS TRIBUNAIS SÃO O ÓRGÃO DE SOBERANIA COM COMPETÊNCIA PARA ADMINISTRAR A JUSTIÇA EM NOME DO POVO .(fim de citação) Isto significa que Catarina Eufémia é julgada em nome do povo … Era bom assim que os portugueses da classe dominada percebessem o que é que nos fazem a nós, por causa de nós não estarmos unidos e politicamente organizados . Pois até julgam e condenam os nossos, alegando que estão a agir em nosso nome …. Assim ? Todos os portugueses da classe dominada, são responsaveis pelo julgamento de Catarina Eufémia . Pois é em seu nome que os tribunais estão a agir ….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s