Gonçalves Correia: “A Felicidade de Todos os Seres na Sociedade Futura”


Capturar

Para ler em pdf: http://mosca-servidor.xdi.uevora.pt/projecto/components/com_library/texts/42_BNP_AHS424.pdf

Numa altura em que tanto se discutem os “direitos” dos animais e a necessidade de serem poupados à tortura e ao sofrimento, convém relembrar o texto da conferência produzida em 1922, em Évora, no Teatro Garcia de Resende, no quadro do V Congresso dos Trabalhadores Rurais pelo anarquista Gonçalves Correia. Este anarquista alentejano foi um dos fundadores da Comuna da Luz, nas Fornalhas Velhas, onde o regime alimentar era essencialmente vegetariano e crudívoro. Nesta conferência subordinada ao tema “A Felicidade de Todos os Seres na Sociedade Futura”, Gonçalves Correia defende o fim  da propriedade privada e da exploração quer do homem pelo homem, quer do animal pelo homem, entrando a humanidade numa nova era em que todos os seres serão tratados de forma digna e sem serem violentados.

“A sociedade futura, sem propriedade individual, que será de todos, como o sol, como a lua, como o próprio ar, inundará o mundo de ternas, de quentes alegrias. O ódio, que é filho do egoísmo e do erro, dará lugar à estima de todos, que deixarão de se guerrearem como inimigos, para se estimarem como irmãos!

O próprio irracional não terá, como o boi simpático e paciente, olhos mortiços, o corpo cansado e esquelético. Compreenderá o homem, enfim, que ser rei dos animais não significa ter o direito à sua tortura. Os próprios irracionais terão lugar no grande banquete da vida, inundando-se a terra de pura, de generosa alegria!”

Para ler e, sobretudo, para perceber a importância desta conferência num Congresso de Trabalhadores Rurais, em 1922, alertando para a necessidade de um novo tempo de igualdade e de solidariedade entre todos os seres viventes, pondo fim à exploração e à opressão.

Algo bem diferente daquilo que ainda hoje se passa com alguns “animalistas”, que se levantam em defesa dos direitos dos animais, mas que se calam bem caladinhos, quando estão em causa a opressão e a exploração de quem trabalha por conta de outrem.

Advertisements

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s