(Madrid) Uma antiga sucursal do Bankia ocupada por projectos de economia social


1

O Banco Expropriado A Canica albergará a Rede de Economia Solidária de Bairro e a rede de trocas que usa a Caninca como “moeda”.

Situado em Lavapiés, um bairro central habitado por uma grande percentagem de imigrantes, que nos anos 90 ganhou fama pelas suas ocupações, presentemente a sofrer de #gentrificação como tantos outros bairros pelo mundo.

O número 2 da rua Huerta del Bayo foi em tempos um escritório do banco Bankia, mas ao longo dos anos, as movimentações sociais impulsionadas pelo #15M levaram a inúmeras ações das Assembleias de Habitação neste mesmo local. Nele, a partir de 2012 moradoras/moradores e activistas conseguiram paralisar dezenas de despejos e obter algumas vitórias na atribuição de rendas sociais. Um par de anos mais tarde, o Bankia decidiu fechar as portas deste escritório.

Há cerca de duas semanas, o lugar que abrigava o escritório do Bankia reabriu as suas portas, desta vez como espaço comum, o Banco Expropriado A Canica.

“É um espaço que abrigava, até recentemente, um ramo da Bankia e que hoje vizinhos e moradores de vários bairros usam para avançar, por assim dizer, o turbulento processo autogestionado que está em andamento na cidade desde os últimos anos e iniciar a coordenação de vários projetos e ferramentas sofisticadas que, sem serem muito conhecidas, conseguimos construir durante todo este tempo “, lê-se no comunicado divulgado a partir do novo espaço liberado de Lavapiés.
http://bit.ly/2egdett
http://bit.ly/2ecvIHq

“É interessante voltar a este escritório e abrir um outro ciclo de mobilização precisamente a partir de um lugar onde se tem lutado tanto pelo acesso à habitação”, explica um participante da Plataforma dos Afectados pela Hipoteca (PAH) Centro Madrid.

O escritório Huerta del Bayo foi palco de dezenas de ações que a assembleia de moradores de bairro pôs em marcha para parar variados despejos. Também foi um dos escritórios que mais viveu a campanha “O Bankia é nosso ‘, lançada em 2013. Os contínuos protestos no escritório levaram a que os seus diretores fossem transferidos para outras instalações e no último ano que permaneceu aberto estava sem rumo, explica um participante da PAH Centro Madrid.

Um dos projetos que fará parte do Banco Expropriado A Canica é A Canica, uma rede de intercâmbio criada em diferentes bairros de Madrid que usa uma moeda social alternativa, chamada “Canica” (mármore), e com ela promove-se a criação de cooperativas e meios de produção colectivos.
http://bit.ly/2duWFa6

Artigo do Periódico Diagonal “Comece a andar com algumas moedas alternativas” http://bit.ly/2dmg3CS

Outro projeto que vai integrar o Banco Expropriado é a rede Solidária de Economia de Bairro, que irá usar o espaço para fazer as suas compras coletivas. A rede, nascida em Maio de 2015, reúne comerciantes e vizinhos, a fim de evitar grandes empresas para o benefício das pequenas lojas de comércio.
http://bit.ly/2dR0APA

http://bit.ly/2dhXmVO

2

aqui: https://www.facebook.com/guilhotina.info/photos/a.440006416115840.1073741829.434894793293669/1065166890266453/?type=3&notif_t=notify_me_page&notif_id=1476615864342881

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s