Dia: Fevereiro 4, 2020

Sala cheia no Museu do Aljube na apresentação de mais uma edição da revista de cultura libertária “A Ideia”


Com uma sala cheia, decorreu no Museu do Aljube no passado sábado, dia 1 de fevereiro, a apresentação pública do número triplo 87/89 da revista A Ideia, dedicado aos 100 anos do nascimento da escrita automática surrealista e ao centenário do jornal A Batalha.

Risoleta Pinto Pedro leu trechos ilustrativos da revista – um deles de António Feliciano de Castilho pedindo em 1849 a abolição dos exércitos – e Mário Rui Pinto, no quadro do centenário da fundação do jornal da CGT, fez uma apresentação pessoal do livro de João Freire, Quatro Itinerários Anarquistas – Botelho, Quintal, Santana e Aquino, que retrata quatro vidas que estiveram ligadas ao jornal A Batalha, ao sindicalismo libertário da CGT e às suas ideias.

Por fim Carlos d’Abreu e Paulo Jorge Brito e Abreu apresentaram o universo verbal de Jesús Lizano (1931-2015), poeta libertário de Barcelona, senhor dum pensamento soberano e muito próprio, que ele chamou misticismo libertário. Mundo Real Poético, sinónimo para ele de acracia, se chama a bela antologia que Carlos d’Abreu dele traduziu e que a editora anarquista Barricada de Livros e o jornal A Batalha co-editaram.

Registamos a presença na sessão de Mário Tomé, que interveio por duas vezes da assistência.

(acf)

(Fotos do Museu do Aljube e de Manuel Almeida e Sousa)