1º de Maio

(memória libertária) A manifestação do 1º de Maio de 2011 em Setúbal


Portugal

Há 5 anos, numa manifestação pacífica, numa das muitas manifestações do 1º de Maio que por todo o país aconteceram, cerca de 200 pessoas, anarquistas e anti-autoritários, foram intersectados pela polícia para identificação dos “responsáveis”. Como não existiam representantes, e perante a natural repulsa e reação de um dos manifestantes, a polícia atirou a pouca distância balas de borracha, agredindo violentamente, atirando balas reais para as árvores, gás lacrimogéneo, perseguindo depois durante horas os muito feridos. As pessoas ficaram em estado de choque, indefesas, perante tanta violência e ódio por parte da polícia. A mensagem era bem clara! O terrorismo de estado no seu melhor….

(mais…)

Anúncios

(Lisboa) AIT/SP convoca 1º de Maio combativo para a Praça do Rossio


1º de Maio

Rossio, 1 de Maio, 15,30H

Primeiro de Maio: Dia Internacional dos Trabalhadores

Este é o dia em que se comemoram as lutas de todos os trabalhadores de todo o mundo. No entanto, que temos nós para comemorar? O prevalecente desemprego? A exploração salarial? A facilidade dos despedimentos? O trabalho precário? Uma esquerda parlamentar que se preocupa sobretudo com a obtenção de mais votos?

As confederações sindicais, organizadas segundo um sindicalismo burocrático e reformista, revelam ser incapazes de conduzir com sucesso a luta dos trabalhadores contra a classe dominante que lucra com a nossa miséria. Há muito que abandonaram este objectivo e apoiam a narrativa de que a exploração das nossas vidas para enriquecer os bolsos de uma minoria está cá para ficar.

São necessárias novamente as formas de luta que no passado conquistaram as 8 horas de trabalho, como a acção directa, o boicote, a greve, e a sabotagem. É necessário o sindicalismo revolucionário, organizado pelos trabalhadores de forma assembleária, que não se rende à vontade dos patrões, e que não pára até atingir o seu objectivo final: a emancipação dos trabalhadores. Temos de tomar o controlo dos nossos locais de trabalho, dos nossos bairros, das nossas ruas, das nossas vidas!

Contra a “festa” da miséria! Unidos e auto-organizados nós damos-lhes a crise!

——–
Núcleo de Lisboa da Associação Internacional dos Trabalhadores (AIT-SP)

aqui: https://www.facebook.com/events/1728849943997691/

(Casa Viva) Não me metas na gaveta do lembras-te quando


casa vivaDia 1 de Maio, a Casa Viva despede-se deste mundo com um dia cheio de poesia, performance, cinema, música e muito mais! Ninguém vai querer faltar!

“Morro a 1 de Maio. Se me tens algum carinho, não me evoques. Não me chores. Não me metas na gaveta do lembras-te quando. Se nostalgia for o sentimento que fica depois de mim, esta viagem de 9 anos não valeu a pena.

Preferia deixar-te o sabor amargo de algo inacabado. Não para que me continues. Antes para que te dê asas à vontade de experimentar. Para que te anime a levantares-te contra quem te oprime, a inventar formas de estar e viver livres de poder, a remar contra a corrente do capital, a criar, enfim, a tua própria utopia.

Só assim, só se a minha morte te elevar os níveis de raiva e de sonho, só se mil novas experiências de liberdade se erguerem, só assim, repito, terá valido a pena. Se a cidade arde por falta de espaços de partilha, que se criem esses espaços. E que se veja a cidade a arder.”

Programa completo e line-up de bandas emhttps://facebook.com/events/403804236469113/

aqui: https://www.facebook.com/guilhotina.info

(Lisboa) 1º de Maio combativo no Rossio


1º de Maio

Este é o dia em que comemoramos as lutas dos trabalhadores de todo o mundo.
Mas este dia não serve só para relembrar o passado. Serve para encontrar inspiração para desenvolver novas lutas. Pois a exploração não é só um problema do passado. É um problema bem vivo que presenciamos e sentimos todos os dias, e que só será resolvido com o fim do capitalismo.
Se desejamos uma vida digna, e uma sociedade que nos veja como humanos, temos de nos organizar contra este sistema que nos vê somente como peças a ser usadas para o enriquecimento da elite capitalista.
Temos de tomar o controlo dos nossos locais de trabalho, dos nossos bairros, das nossas ruas, das nossas vidas!
Unidos e auto-organizados nós damos-lhes a crise!

Associação Internacional dos Trabalhadores
Secção Portuguesa – Núcleo de Lisboa

ait.lisboa@gmail.com
www.ait-sp.blogspot.pt

aqui: https://www.facebook.com/events/1620876728146419/